Caixas de munição apreendidas pela polícia — Foto: Reprodução

Ação ocorre após projéteis da PM-DF e do Exército serem encontrados no Rio. Bombeiro militar é um dos sete alvos de prisão.

Mara Puljiz, TV Globo
A Polícia Civil do Distrito Federal faz nesta quarta-feira (5) uma operação que investiga a venda de munição de calibre restrito para facções criminosas. São cumpridos no DF e no Rio de Janeiro cinco mandados de busca e sete de prisão temporária, com duração de 30 dias, por se tratar de crime hediondo.
As investigações começaram depois de a polícia flagrar o envio de munição do DF ao Rio, em duas ocasiões.
A primeira ocorreu em 23 de fevereiro deste ano. Balas de uso restrito da Polícia Militar do DF foram apreendidas com um homem no RJ, que teria transportado 1.529 projéteis por meio de uma empresa de transporte terrestre.
No segundo episódio, em 2 de junho, outro homem foi pego no RJ com 500 unidades de munição no carro. Parte vinha do Exército e outra parte também da PM do DF.

Intermediação
Os alvos desta quarta-feira são suspeitos de “intermediar a venda da munição até sua chegada as favelas do Rio de Janeiro”, dizem os investigadores. Um deles é um bombeiro militar cedido para outro órgão. Foi encontrada munição na casa dele. O nome dos investigados não foi divulgado.
“As investigações continuam no intuito de identificar os responsáveis pelo desvio das munições e, caso seja revelada a participação de algum militar que agiu no exercício da função, as investigações serão compartilhadas com o Ministério Público Militar para apuração.”
G1/montedo.com

Skip to content