Daniel De Los Santos tem uma conta no Facebook. Seu perfil é o de um esquerdista padrão:  ele chama Bolsonaro de ‘Bolsoverme’, é fã de Manuela D’Ávila, Guilherme Boulos e – óbvio! – quer Lula livre. Tudo certo, cada um com suas opiniões, afinal, estamos num País livre, não é mesmo?

Daniel é grande admirador de Carlos Lamarca, personagem que pode ser definido em três palavras: infame, assassino, traidor. Seu nome envergonha a história da Aman, de onde saiu para, já como capitão, desertar do 4º RI levando 60 fuzis. três metralhadores e munição e juntar-se à VAR Palmares, força guerrilheira que combatia o governo militar.  Lamarca foi pessoalmente responsável pelo assassinato do tenente Alberto Mendes Júnior. O jovem oficial da PM paulista foi trucidado a coronhadas no Vale do Ribeira por ordem de Lamarca, após um ‘julgamento revolucionário’, sofisma esquerdista para justiçamento.

Ao chamar o roubo do armamento de ‘desapropriação’ e dizer que “nós, militares patriotas, temos uma dívida de gratidão para com este verdadeiro mito!!!”, Daniel ofende, cospe na cara de todo militar que tenha orgulho da farda que veste.

O sujeito que se apresenta como Daniel De Los Santos no Facebook  é o subtenente do Exército Daniel dos Santos Melo, Adjunto de Comando do 2º Batalhão Ferroviário. Vocês sabem: sou um entusiasta de primeira hora da função de Adjunto de Comando. Espero ainda estar por aqui para assistir às mudanças iniciadas à partir de sua criação. Infelizmente, vivi o suficiente para sentir esta profunda vergonha.

Após a divulgação das publicações nas redes sociais, o subtenente Daniel foi afastado da função deverá ser exonerado do cargo pelo Comandante do Exército.

Skip to content