Escolha uma Página
Militares do Exército presos com maconha pegam 42 anos de cadeia
Eles foram flagrados em São Paulo com três toneladas da droga
O juiz José Guilherme Di Rienzo Marrey, da 6ª Vara Criminal de Campinas (SP), condenou por tráfico os ex-cabos do Exército Higor Abdala Costa Attene, Maykon Coutinho Coelho e Raul Seixas Simão Martins a penas que, somadas, chegam a 42 anos e seis meses de prisão.
Na época lotados no 20º Regimento de Cavalaria Blindado, de Campo Grande, eles foram presos no dia 28 de agosto de 2016, na rodovia SP-101, Vila Boa Vista, em Campinas quando acabavam de chegar a um depósito com o carregamento de três toneladas de maconha.
A droga havia sido embarcada em Ponta Porã e estava em um caminhão basculante do Exército, que teria sido furtado do estacionamento do 20º RCB. Houve troca de tiros com policiais da Denarc e o cabo Raul Seixas foi baleado.
O trio foi expulso das fileiras do Exército em setembro do ano passado, por violação dos “preceitos da ética militar, da honra pessoal, do pundonor militar e do decoro da classe”.

Leia também

Militares roubam caminhão do Exército para transportar drogas, trocam tiros com a polícia e são presos no interior de SP

Tráfico de drogas: Exército investiga participação de outros militares no caso do caminhão roubado


Por ocasião do flagrante, as três toneladas de maconha estavam distribuídas em bolsas de viagem, cobertas com uma lona plástica. Os militares teriam informado que receberiam R$ 30 mil para fazer o transporte da droga de Ponta Porã para Campinas.
Capitán Bado/montedo.com
Skip to content