Escolha uma Página
Jungmann afirma que forças de segurança não buscaram arsenais e que bandidos de hoje não têm depósitos de armas
Para Jungmann, resultados da operação em Niterói foram melhores que o da Onerat. Imagem de 10-08-2017.
Renato Costa / Agência O Globo
SELMA SCHMIDT
RIO — Ao fazer uma avaliação da operação das forças de segurança em Niterói, o ministro da Defesa, Raul Jungmann, considerou que os resultados foram melhores do que os da Onerat, contra o roubo de cargas, embora nenhuma arma tenha sido apreendida. Segundo ele, o principal objetivo da ação desta quarta-feira era capturar bandidos e 20 dos 26 mandados de prisão foram cumpridos.
— As forças de segurança não estavam atrás de arsenais — disse Jungmann. — Melhoramos em relação à operação anterior. Não alcançamos o ótimo. Mas é uma curva e nós vamos, paulatinamente, melhorando os nossos resultados.
— O crime hoje não faz como a polícia, como o Exército. Não tem paiol, depósitos de armas. A informação da inteligência é que cada um fica com seu fuzil. Alguns enterram essas armas, geralmente em tubos de PVC. E elas não estão agrupadas.
O ministro garantiu, no entanto, que haverá ações em busca de armas. E disse que as operações das forças de segurança se intensificarão:
— Tanto o número de operações vai crescer como também, tenho certeza, que os resultados vão melhorar.
O Globo/montedo.com
Skip to content