Escolha uma Página
Pelotas (RS) – Em uma operação batizada de ‘Braço Forte’, o Ministério Público da cidade do sul gaúcho desarticulou nesta terça-feira (5) uma quadrilha formada pelos proprietários e  funcionários da Nasf, uma empresa privada de segurança, que agiam como uma milícia e  são acusados de praticar crimes de tortura, lesões corporais e danos ao patrimônio.
Um dos proprietários é tenente da reserva da Brigada Militar Nelson Antônio Silva Fernandes. Ele foi uma das 15 pessoas presas. Entre os presos estava o tenente-coronel André Luis Pithan, comandante do 4º Batalhão de Polícia Militar (BPM), que foi solto posteriormente após pagar fiança. O oficial portava uma arma de forma irregular. Também foram presos dois sargentos temporários do 9° Batalhão de Infantaria Motorizado.
Com informações do G1/RS, Diário Popular e Canguçu Online
Skip to content