Escolha uma Página
Os três devem cumprir as penas em regime inicialmente fechado.
Latrocínio ocorreu em 22 de fevereiro de 2015 no Carlito Pamplona.

Do G1 CE
Três homens foram condenados, juntos, a 77 anos e 11 meses de prisão pelo assassinato do tenente do Exército da reserva Valzenir Gaspar de Sousa, de 60 anos, morto na porta da casa do irmão no Bairro Carlito Pamplona.
De acordo com a decisão da juíza Sandra Elizabete Jorge Landim, titular da 11ª Vara Criminal de Fortaleza, Paulo Damião foi sentenciado a 29 anos e três meses de reclusão. Já Cleilson Pereira foi apenado em 25 anos e oito meses e, Jonas Souza, em 23 anos.
Segundo a juíza, a ação dos réus mostrou-se extremamente reprovável, demonstrando a falta de importância dada por eles ao ser humano. Os três deverão cumprir pena em regime inicialmente fechado, sem direito a recorrer em liberdade. A decisão foi proferida na sexta-feira (18).
“O interesse pelos bens materiais sobressai-se em relação à vida. É a atitude frívola, fútil, que inverte os valores primordiais. Elementos desta estirpe devem, pois, serem retirados do seio da sociedade”, destacou a juíza.

Leia também

Oficial do Exército é morto em assalto em Fortaleza.Preso um dos envolvidos em latrocínio de tenente do Exército.

O latrocínio – que é roubo seguido de morte – ocorreu em 22 de fevereiro de 2015, quando o segundo tenente da reserva do Exército, Valzenir Gaspar de Sousa e seu irmão saíam de casa, no bairro Carlito Pamplona, em Fortaleza. Com a arma apontada para a cabeça da vítima, Paulo Damião pediu as chaves do carro.
O tenente entregou-as a Jonas e, mesmo sem reagir ao assalto, recebeu um tiro no tórax. Em seguida, com Cleilson na direção, os três réus fugiram no carro da vítima. Valzenir chegou a ser levado ao Instituto José Frota (IJF), mas não resistiu aos ferimentos.
G1/montedo.com
Skip to content