Escolha uma Página
Com mudança comandada por Xi Jinping, Forças Armadas chinesas se afastam de modelo soviético e passam a ter estrutura similar à americana
O Exército chinês quebrou décadas de oposição à abertura de bases militares no exterior quando anunciou quinta-feira a construção de sua primeira base, localizada em Djibouti, África.
Em coletiva de imprensa o Ministério da Defesa da China anunciou o aprofundamento das reformas da defesa e do exército. O porta-voz do ministério, Yang Yujun, revelou que as reformas serão realizadas de cima para baixo e passo a passo.
“Desta vez, as reformas militares visam consolidar o sistema de administração do exército, aperfeiçoar o mecanismo de comando conjunto de todos os tipos de forças armadas, melhorar a estrutura e a envergadura do exército, reduzir 300 mil efetivos, construir o novo mecanismo de educação e treinamento, impulsionar reformas das políticas do exército, promover o desenvolvimento conjunto militar e civil, fortalecer a polícia militar, e estabelecer o sistema jurídico militar com características chinesas.”
Segundo os planos das reformas, serão criados diversos departamentos subordinados às comissões militares e órgãos de liderança do exército terrestre. Além disso, serão reestabelecidas regiões de batalha e órgãos de comando para operações conjuntas.
Com El Mundo, China.com e Valor
Skip to content