Escolha uma Página
Uma versão circula no meio castrense sobre o aumento do tempo de serviço mínimo para 35 anos, que pode ser classificada alguns degraus acima do famoso ‘boletim das baias’, pois tem sido referida  – informalmente – inclusive por oficiais generais em visitas aos quartéis.
Segundo essas informações, a mudança será feita em breve, com algumas regras de transição, a contar da data de publicação:
– Quem contar com 28 anos de serviço ou mais deverá permanecer na ativa por um ano além dos 30 atuais; entre 25 e 28 anos, dois anos de acréscimo; o acréscimo de cinco anos passará a ser aplicado aos que contarem com menos de 25 anos de serviço.
Pelo que consegui apurar, o aumento do tempo de serviço é uma medida irreversível e a regra acima é a possibilidade mais provável.  
Skip to content