Escolha uma Página
Motorista fica ferido após briga de trânsito com tenente da aeronáutica
Oficial teria se irritado com tentativa da vítima de fugir de congestionamento.
Polícia cita abuso de autoridade no registro do caso, mas militar foi liberado.

Do G1 Campinas e Região
Campinas (SP) – Um motorista de 34 anos se feriu após uma discussão de trânsito com um tenente da aeronáutica na Vila Joaquim Inácio, em Campinas (SP), na manhã deste domingo (27). De acordo com a vítima, o oficial quebrou o vidro do carro e o esmurrou várias vezes no rosto após um bate boca em uma via congestionada. O militar diz ter sido atacado primeiro, mas responderá por lesão corporal, dano, ameaça e abuso de autoridade. Os envolvidos foram ouvidos na Polícia Civil e liberados.
A briga ocorreu na Avenida Comendador Enzo Ferrari, que estava com trânsito lento, segundo os envolvidos, por conta de um concurso realizado em uma universidade das imediações. A vítima estava acompanhada da esposa, que teria pedido passagem ao militar para o marido tentar fugir do congestionamento. A confusão se iniciou nesse momento.
A vítima afirma que o militar se recusou a dar passagem e a esposa o acusou de usar o celular enquanto dirigia. Os três iniciaram um bate-boca e, segundo as vítimas e uma testemunha, irritado, o tenente desceu do carro, quebrou o vidro da janela e deu vários socos na boca do motorista que ficou preso ao cinto de segurança sem poder reagir. Outros motoristas teriam tentado intervir, mas o suspeito teria dito que por ser militar não temia qualquer punição.
Tanto a vítima quanto o autor procuraram o distrito policial após a confusão. A Polícia Civil registrou um termo circunstanciado de ocorrência com as versões da vítima, da esposa da vítima, de uma testemunha e do tenente da aeronáutica. Em defesa própria, o militar afirmou que, antes de se irritar, o motorista do outro carro tentou jogar o veículo contra ele e também teria acertado a lateral do automóvel do militar, que solicitou, inclusive, perícia. O tenente também negou ter utilizado a posição de oficial das Forças Armadas para se beneficiar.
O G1 tentou contato com o oficial, mas ele não foi localizado. A reportagem também tentou contato com a assessoria de imprensa da Força Aérea Brasileira por telefone e email, mas até esta publicação não teve retorno.
G1, via Militares Brasil/montedo.com
Skip to content