Escolha uma Página

Publicação original: 22/8 (19h30min)

Evo Morales, presidente constitucional del Estado Plurinacional de Bolivia. EFE/Archivo
Evo Morales, presidente da Bolivia (EFE/Arquivo)
La Paz, Bolívia – Evo Morales, advertiu nesta sexta-feira (21/8) para o risco de um golpe de Estado no Brasil, o que “não vamos permitir” porque “não estamos mais no tempo de oligarquias e hierarquias”, disse   presidente boliviano, durante solenidade pelos 115 anos da criação da Escola Militar de Sargentos “Maximiliano Paredes” em Tarata.
E mandou um recado. Dirigindo-se aos oficiais brasileiros presentes, afirmou:

“Hermanos comandantes, oficiales de las Fuerzas Armadas de Brasil, díganle a mi nombre a su comandante [que] no vamos a permitir golpes de Estado en Brasil, ni en Suramérica, ni en América Latina y personalmente nuestro proceso va a defender a la presidenta de Brasil”

A advertência coincidiu com o 44º aniversário do golpe militar de 1971, que exaltou o então coronel Hugo Banzer, apoiado, segundo os historiadores, por militares do Brasil e da Argentina, com o apoio do Pentágono.
Morales fez votos para que “o tema do golpe de Estado no Brasil seja somente uma questão midiática. “É nossa obrigação defender os processos democráticos, a democracia e especialmente os processos de libertação sem interferência externa”.
Confira a fala de Evo Morales:
Com informações da France Presse, EFE, TeleSUR TV e Bolívia.com
Skip to content