Escolha uma Página

General Mourão em entrevista à Rede Pampa, no RS.

Num rasgo de sinceridade raro entre os membros da cúpula militar da ativa, o Comandante Militar do Sul, General de Exército Antônio Hamilton Martins Mourão, foi taxativo em entrevista ao jornalista Paulo Sérgio Pinto, da TV Pampa de Porto Alegre. Afirmou que, no século XX, o Exército enfrentou por três vezes [na Intentona Comunista em, 1935, na renúncia de Jânio Quadros, em 1961 e na deposição de Jango, em 1964] a tentativa do Movimento Comunista Internacional de implantar no País um ‘regime que nós não queríamos’. O Exército, segundo o general, foi um instrumento da nação para que ela não fosse comunizada. “A Nação pediu a intervenção das Forças Armadas”, disse Mourão.

Para o general, as verdades históricas do conturbado período pós 1964 só virão à tona quando todos os atores tiverem desaparecido e os historiadores puderem fazer uma análise isenta.

Respondendo a pergunta de um telespectador, que quis saber se ‘o Exército Brasileiro apoia Dilma ou apoia o provo’, o general respondeu que ‘a presidente foi eleita democraticamente e é a Comandante em Chefe das Forças Armadas’.
Confira a entrevista completa:

Skip to content