Escolha uma Página
Lideranças das associações militares e Deputado Izalci com Jaques Wagner (Foto: Facebook de Jair Silva Santos)

Recebo:

RELATÓRIO DA AUDIÊNCIA DAS LIDERANÇAS COM O SR MINISTRO DA DEFESA JAQUES WAGNER EM 28 MAIO 2015.
Após audiência com o Sr Ministro da Defesa Jaques Wagner, convocada pelo Dep Fed Izalci Lucas, onde fez-se presente lideranças da AMARP – Genivaldo, APRAFA – Jair, UNEMFA – Ivone, UNIFAX – Kelma e AAFAB – Marcelo, além de Miriam Stein, pode-se relatar que a posição das lideranças, foi sempre no intuito de esclarecer as pautas reivindicatórias de uma forma mais clara possível, sem exaltações e evitando-se demonstração de números e legislações, as quais poderiam ser facilmente conseguidas pela autoridade, bem como considerando o pouco tempo que o Ministro está no cargo, apesar de todo suporte de assessores que o mesmo possui.
A todo tempo a postura das lideranças foi a de buscar de, forma pacífica, deixar o Ministro a par de toda situação do pessoal da ativa de carreira, quanto o aumento do interstício, que precisa diminuir, a forma de avaliação que a cada dia só aumentam os rigores e aumenta as diferenças entre as praças e os oficiais, uma vez que um cadete, por exemplo, já pode mensurar a sua data de promoção a coronel.
Outros pontos abordados na ocasião foi quanto a injustiça aos militares do Quadro Especial que passaram para a inatividade sem serem contemplados com a promoção a Segundo Sargento do Quadro Especial, bem como o pagamento dos 28,86% a todos os militares.
Nestes termos, esclarecemos que a posição das lideranças sempre será a de buscar defender aos interesses dos militares das Forças Armadas, buscando as reparações dos direitos tolhidos nos últimos anos, porém de forma a manter sempre o respeito às autoridades, sem, no entanto, deixar de ser incisiva e reivindicatória quanto aos interesses da classe defendida e que tem sofrido ao longo dos anos.
Portanto, fica claro que a versão divulgada por Ivone Luzardo em vídeo  e que pautou a postagem feita pelo blog na sexta-feira (29) não está alinhada com as opinião das demais lideranças sobre a audiência com o ministro.

Confira em vídeo uma parte do encontro com Jaques Wagner

Pelo que pude apurar, o grupo foi recebido com cordialidade por Jaques Wagner, na ante-sala do seu gabinete. Entretanto, por falta de uma melhor articulação (entenda-se: prática política), não foi designado um porta-voz que falasse em nome de todos. Com todos querendo falar, obviamente a objetividade ficou em segundo plano.
Mais: num encontro fugaz como esse, deveria ser entregue uma pauta, um documento com o resumo das reivindicações, o que também não ocorreu. O resultado pífio da reunião pode ser resumido num ditado gauchesco: “foi que nem esquila de porco, muito grito para pouca lã!”
Resumindo: se as lideranças não se entenderem, começando por aprender a liderar, não vamos a lugar algum.

Leia também

Barrados na porta! Jaques Wagner não recebe lideranças em audiência com deputado.

Skip to content