Escolha uma Página
Nau Capitânia afunda agora no bolso…
O ex-Presidente e o Tesoureiro do Clube Naval, junto com a entidade, foram condenados a devolver um total de R$ 1.322.274.68 por prejuízos causados pelo Projeto Nau Capitânia, na comemoração dos 500 anos do descobrimento do Brasil.
Assim, o Almirante reformado Domingos Pacífico Castelo Branco Ferreira, então presidente, e seu diretor financeiro, Vice Almirante Icaro Passos, terão que ressarcir o CN pelos prejuízos de R$ 427.924,68, mais dois desembolsos, de R$ 823.300,00 e R$ 71.000,00, que ficaram de pendências…
Tais valores deverão ser corrigidos monetariamente a contar da data de cada débito e acrescido de juros de mora de 1% ao mês a contar da citação.
A juíza Mônica de Freitas Lima Quindere, Titular da 5a Vara Civel do Rio de Janeiro, considerou nula a decisão proferida pelo atual Conselho Diretor do Clube Naval, em sua 6ª Sessão Ordinária, datada de 25.11.2009, “no tocante à aprovação do encerramento definitivo das questões referentes ao Projeto Nau Capitânia, por estar o assunto completamente esgotado”.
Em tempo: a Marinha do Brasil chegou a salvar a caravela, que chegou a ficar abandonada, adernada, em Niterói, transformando-a em um barco para visitações turísticas…(R. A.)
Alerta Total/montedo.com
ConselheirosConselheiros
Almirantes Castelo Branco e Icaro: condenados.
(Imagens: Clube Naval)
Skip to content