Escolha uma Página
Como se diz lá em Bagé: ‘só dando com um gato morto pela cabeça!’
Como o instrutor de uma escola de formação de oficiais ‘puxa’ um canto desses?

Alunos da Escola Preparatória de Cadetes da Aeronáutica (EPCAR) entoam cânticos de apologia à tortura em exercício militar, em Barbacena (MG). “Pegar o vagabundo e dar porrada pra valer […] choque na língua, choque no pé”, gritavam os alunos.


A FAB informou em nota que o episódio é isolado e está sendo apurado em sindicância.
Casta Capital/montedo.com
Skip to content