Escolha uma Página
Soldados do Exército dos EUA
Militares americanos (© AFP 2015/ AHMAD AL-RUBAYE)
A proliferação de armas de alta precisão e o desenvolvimento de métodos de combate na “era dos rebeldes” são fatores de risco que ameaçam por fim ao modo norte-americano de fazer guerra, acredita o vice-chefe do Pentágono Robert Work.
Segundo informou o jornal britânico The Guardian, a declaração se deu durante uma apresentação de Work na Escola de Guerra do Exército dos EUA (Army War College), em Carlise, no estado de Pensilvânia.
“Digo a vocês, a nossa supremacia tecnológica esta se dissipando diante de nós. Vemos como isso acontece todos os dias” — escreveu a publicação britânica citando palavras do vice-chefe do Departamento de Defesa norte-americano.
Segundo Work, os inimigos potenciais dos EUA tendem a promover ações de combate com a ajuda de truques táticos e mediante o uso de armamento tecnológicos de alta precisão, cuja “probabilidade de erro é quase nula”.
Na sua opinião, a capacidade de forças armadas que dispõem de tamanhas ferramentas de combate é capaz de superar o potencial do exército dos EUA.
O vice-chefe do Pentágono acredita que os recursos utilizados pelos combatentes do Hezbollah ou as milícias do leste da Ucrânia apagam a fronteira entre rebeldes e exércitos regulares.
Segundo Work, o desenvolvimento de tais métodos de combate porá fim à forma de levar a guerra “a qual nos acostumamos nas últimas 3 décadas”.
SPUTNIK/montedo.com
Skip to content