Escolha uma Página
Após ser eliminado do Big Brother 15 na noite de ontem (10), quando recebeu 87% dos votos (a maior rejeição desta edição do programa), o ex-soldado Luan Patrício falou sobre a história que contou no início do reality show, quando disse que havia matado um jovem no Morro do Alemão em uma operação do Exército, em 2010. “Não houve nada. No calor do jogo, na emoção de cada um falar de um assunto, eu acabei criando e inventando. Essa história não aconteceu. Acabei criando essa história”.
Para ele, a mentira serviu apenas para ganhar destaque no confinamento. “Tinha muita gente contando a sua história de vida e aí você vê todo mundo falando e acaba criando só para ter um pouco de destaque também no meio da galeria”, explicou.
Em 20 de janeiro, Luan contou que atirou e matou um jovem que estava armado: “A primeira vez que eu matei alguém no Complexo do Alemão, eu balancei”, disse. 

História convincente
O ex-militar explicou que estava na parte de baixo do complexo de favelas quando atirou. “Eu fiquei na linha de tiro embaixo, de rifle, dando cobertura para quem estava subindo”. Luan explicou que o jovem usava uma submetralhadora. “Acho que ele era mais novo do que eu. Eu estava com 19, ele devia estar com 16”, disse.
O agora ex-brother ainda detalhou o momento do disparo, imitando o som de um tiro e gesticulando com o dedo indicador para a testa. “Rasgou a cabeça dele e a caixa d’água”, contou. “Na hora eu tremi, o sargento olhou para mim e disse: Ou era você ou ele”, concluiu. 
Uma semana depois, o fanfarrão aumentou o tamanho da ‘façanha’ para Adriles, Marco e Mariza: “Eu fiquei lá embaixo. Eu atirava muito bem, então ficava um do Exército, um da polícia, um do Bope e uma da Polícia Federal. Ajoelhados no chão, dando contenção para quem estava subindo. Os caras estavam atirando para baixo, então tem que eliminar os alvos, para eles poderem subir. O cara foi subindo, e eu atirando. Até então eu não estava acertando ninguém. Quando eu acertei a primeira pessoa, acho que era um garoto pela fisionomia. Enxerguei de longe, pela luneta, e devia ter uns 16 ou 17 anos”, explicou. 
Surpresa com a história, Mariza perguntou a Luan se o rapaz morto estava armado. “Ele estava atirando com uma submetralhadora deste tamanho [mostrou com as mãos], atirando atrás de uma caixa d`água. Quando eu atirei nele, acertei um atiro na cabeça dele e ele caiu. Eu tremia. Não só de adrenalina, mas de nervoso por ter matado a primeira pessoa na minha vida”, continuou.

Leia também:

BBB afirma ter matado jovem com tiro na cabeça no Alemão, quando era soldado do Exército.

Fanfarrão! Exército nega que Luan, do BBB 15, tenha atuado em operação no Alemão.

BBB15: Fanfarrão Luan conta a mesma história. Desta vez, Globo cortou o sinal.

Desmentido oficial
No dia 23 de janeiro, o Exército informou em nota que Luan serviu no Rio de Janeiro entre março de 2010 e fevereiro de 2012, na 9ª Brigada de Infantaria Motorizada e que esses integrantes somente prestaram “serviços à base e apoio à manutenção das instalações dos militares” durante a operação no Morro do Alemão.

Com informações do Yahoo e UOL

Skip to content