Escolha uma Página
Soldado do Exército é identificado como 2ª vítima de execução no Rio
Paraquedista foi achado morto junto com PM enterrado nesta segunda.
Perícia feita no corpo do policial apontou mais de 10 marcas de tiros.




Do G1 Rio
O corpo encontrado ao lado do policial morto na Avenida Brasil, na noite de sábado (31), dentro de sacos plásticos, foi identificado como sendo do soldado paraquedista do Exército Ronald Nascimento da Silva, de 21 anos. Segundo a Divisão de Homicídios, uma tatuagem de paraquedista nas costas ajudou na identificação.
Nesta segunda-feira, mais de 100 pessoas compareceram ao enterro do PM Diego Soares no cemitério Jardim da Saudade, em Sulacap, Zona Oeste do Rio. A viúva, grávida de dois meses, precisou ser amparada e recebeu atendimento em uma ambulância.
Diego tinha 28 anos e estava desde 2012 na corporação. Ele trabalhava na Unidade de Polícia Pacificadora da Vila Kenedy, também na Zona Oeste.
Segundo a perícia, no corpo do PM havia mais de dez marcas de tiros. De acordo com a Delegacia de Homicídios (DH) da Capital, o soldado foi o quinto PM morto no estado este ano e o segundo da UPP Vila Kennedy nos últimos três meses.
Nenhuma linha de investigação será afastada pela polícia. A hipótese de que a segunda vítima poderia ser o alvo também é considerada.
Em novembro de 2014, o corpo do soldado Ryan Procópio foi encontrado dentro do carro dele, também na Avenida Brasil. Ele teria sido torturado por traficantes da favela Vila Aliança, antes de ser morto.
G1/montedo.com
Skip to content