Escolha uma Página
Robert O’Neill poderia ter revelado informações confidenciais
Marinha americana abre investigação contra ex-Seal que matou Bin Laden | Foto: AFP / Reprodução / CP
Marinha americana abre investigação contra ex-Seal que matou Bin Laden
Foto: AFP / Reprodução / CP
O Departamento de Defesa dos Estados Unidos abriu uma investigação contra o ex-combatente dos Navy Seals, comando de elite da Marinha, que admitiu publicamente ter matado o líder da Al-Qaeda, Osama Bin Laden, em 2011. “O Serviço de Investigações Criminais da Marinha (NCIS) recebeu acusações de que Robert O’Neill poderia ter revelado informações confidenciais a pessoas que não estão autorizadas a receber tais informações”, afirmou o
porta-voz da Marinha, Ryan Perry. “Como consequência, o NCIS abriu uma investigação para determinar a veracidade das acusações”, completou.

Leia mais aqui.

Robert O’Neill, de 38 anos, afirmou em novembro ao jornal Washington Post que foi ele quem atirou no líder da Al-Qaeda em seu esconderijo de Abbottabad, Paquistão. O ex-soldado disse ao jornal que decidiu revelar seu nome depois de um vazamento do SOFREP, um site de ex-combatentes Seals.
O vazamento já era uma reação à exibição, no canal Fox News nos dias 11 e 12 de novembro, de um documentário com o título “The Man who Killed Usama ben Laden” “O Homem que Matou Osama bin Laden”, no qual ele revela o nome. Em geral, os combatentes dos Navy Seals são obrigados a manter segredo sobre as informações de suas missões.
CORREIO DO POVO/montedo.com
Skip to content