Escolha uma Página
Militares na Maré (UOL)
Vitor Abdala – Edição: Graça Adjuto
A permanência do Exército como força de pacificação no Complexo da Maré, na zona norte do Rio de Janeiro, será definida em uma reunião no próximo dia 30, em Brasília. O pedido para a prorrogação da permanência da força foi feito oficialmente ontem (18) pelo governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão, em reunião com os ministros da Defesa, Celso Amorim, e da Justiça, José Eduardo Cardozo.

Leia também:

Força de Pacificação da Maré troca comando pela última vez. Só que não!

“Se quiser, mato um soldado por dia”, diz traficante da Maré.

A decisão dependerá de ajustes técnicos do governo federal. O Exército ocupou o conjunto de favelas em abril deste ano, com o objetivo de preparar o terreno para a implantação de uma Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) no local.
O governador quer que o Exército seja mantido no local até que a Polícia Militar consiga formar os policiais que integrarão a UPP da Maré. O mesmo processo ocorreu no Complexo do Alemão, onde o Exército permaneceu cerca de um ano e meio até que as UPPs começassem a ser inauguradas.
Agência Brasil/montedo.com
Skip to content