Escolha uma Página
Ricardo Setti
Dentro do regime ditatorial e fechado da Coreia do Norte, os ocupantes de altos postos do governo são protegidos por guarda-costas altamente qualificados. Como sabemos disso? Foi divulgado um vídeo de propaganda estatal que mostra o treinamento intenso — que mais se assemelha a tortura — pelo qual os candidatos à tarefa têm de passar.
Um homem chamado Lee Young-guk, que diz ter trabalhado por dez anos na proteção do ditador Kim Jong-Il antes de ele assumir o poder, falou à rede americana CNN sobre o processo de preparação para a função. Segundo ele, os princípios ensinados no treinamento são de lealdade, já que a tarefa dos aspirantes será, um dia, proteger as pessoas mais importantes do país, e uma dose cavalar de antiamericanismo.
Ao aprender técnicas de artes marciais e outras habilidades comuns, como tiro ao alvo e natação, os futuros guarda-costas sofrem uma lavagem cerebral completa, da qual eles saem acreditando que seu único propósito na vida é servir ao ditador, considerado uma divindade. Para isso, eles precisam suportar níveis desumanos de dor, como, por exemplo, receber marteladas no abdômen.
Vejam a reportagem da CNN (em inglês):
Veja/montedo.com
Skip to content