Escolha uma Página
O Soldado Wandeson foi vítima de bala perdida (Reprodução: TV Liberal/PA)
Acusado de matar soldado a tiros durante as eleições de 2014 é preso
Militar estava a serviço das Forças Armadas quando foi baleado.
Crime ocorreu no 2º Turno das eleições, em Curuçá.

Do G1 PA
Curuçá (PA) – A Polícia Civil prendeu, nesta quarta-feira (5), o acusado da morte de um militar do Exército Brasileiro, em Curuçá, nordeste do Pará. Ítalo Augusto da Silva Farias é apontado como o responsável pelo disparo de arma de fogo que levou à morte o soldado Vanderson Freitas Almeida. O crime aconteceu em outubro deste ano, quando a vítima estava no município participando da operação de garantia da votação e apuração do 2º Turno das eleições de 2014 a serviço das Forças Armadas.

Leia também:

Soldado do Exército foi morto com tiro nas costas ao atuar na segurança das eleições.

Ítalo Augusto teve o mandado de prisão expedido pela Justiça com base nas investigações policiais presididas pelo delegado Gabriel Oliveira, da Delegacia de Curuçá. Conforme o delegado, a ordem de prisão de Ítalo foi cumprida pelo investigador Antônio Pantoja e pela escrivã Alcicléa Gomes.
As investigações mostraram que a vítima foi atingida por um disparo efetuado pelo acusado. No dia do crime, Ítalo teria brigado e feito um disparo contra um desafeto, mas o tiro atingiu a vítima, que estava às proximidades da confusão. O acusado ficará recolhido à disposição da justiça para responder pelo crime.
G1/montedo.com
Skip to content