Escolha uma Página
Cantando o alvo.

Ruben Barcellos de Mello
O recruta Jeferson incorporou no mesmo ano do recruta Ribeiro. Jeferson cursou a EsSA e hoje é primeiro sargento em Santa Maria. Ribeiro era um bagual xucro e caborteiro que deixou muitas histórias no 3o. R C Mec. Como esta, quando fez o primeiro tiro de instrução.
Ribeiro foi chamado pra linha de tiro e prontamente atendeu o chamado, levando seu fuzil e recebendo a munição para a execução do exercício. Ribeiro, logo na primeira série, atirou em todos os alvos, menos no seu.
Feita a conferência dos alvos e para evitar desperdício de munição, foi designado um sargento pra acompanhar o Ribeiro – tipo assim – marcação homem a homem.
Terminada a segunda série, conferidos todos os alvos, a triste constatação – alvos em frente – todos perfurados; alvo do Ribeiro – em branco!
O sargento soltava fogo e enxofre pelas ventas e gritou pro recruta:
– Ribeeeeeeeiro! Canta o teu alvoooooo!
E o Ribeiro, bem mandado e em ritmo de trova, soltou:
– “Alvo véio te aperpara
que eu vou te tapá de bala…”
Depois dessa o Ribeiro ficou com fama de trovador.
Skip to content