Escolha uma Página
TSE autorizou presença dos militares, que já atuam na comunidade do Rio de Janeiro, para auxiliar Justiça Eleitoral
Tânia Rêgo/ Agência Brasil Operação conjunta de reconhecimento do Exército na favela da Maré em março de 2014
O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) autorizou nesta quinta-feira (25) que tropas do Exército façam o patrulhamento da região da Favela da Maré, no Rio de Janeiro, durante as eleições. Por unanimidade, os ministros entenderam que soldados que já estão naquela localidade, onde fazem a ocupação da área, podem prestar auxílio à Justiça Eleitoral no dia 5 de outubro, dia do primeiro turno.
O pedido foi feito pelo Corregedoria da Justiça Eleitoral no Rio de Janeiro. No dia 4 de setembro, o TSE rejeitou o envio de tropas federais para garantir a segurança das eleições no estado do Rio de Janeiro porque a Secretaria de Segurança não aprovou o envio imediato dos soldados.
Na ocasião, o relator do processo, ministro Henrique Neves, disse que conversou com autoridades da secretaria, que relataram não ter notícias de incidentes no interior do estado durante a campanha eleitoral, Na capital, o ministro foi informado que, em localidades onde as unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) estão presentes, também não foram registrados problemas.
Agência Brasil/montedo.com
Skip to content