Escolha uma Página
A Aeronáutica não encontrou nas duas horas de gravação da caixa preta do avião em que estava o candidato a Presidência da República, Eduardo Campos, registro referente ao voo que causou a morte do presidenciável, segundo nota da Força Aérea Brasileira (FAB) nesta sexta-feira. 13/08/2014 REUTERS/Paulo Whitaker
REUTERS/Paulo Whitaker
BRASÍLIA (Reuters) – A Aeronáutica não encontrou nas duas horas de gravação da caixa preta do avião em que estava o candidato a Presidência da República, Eduardo Campos, registro referente ao voo que causou a morte do presidenciável, segundo nota da Força Aérea Brasileira (FAB) nesta sexta-feira.
“As duas horas de áudio, capacidade máxima de gravação do equipamento, obtidas e validadas pelos técnicos certificados, não correspondem ao voo realizado no dia 13 de agosto”, segundo nota da assessoria de imprensa da FAB.
Os dados da caixa-preta do jato Cessna 560XL foram extraídos e analisados por quatro técnicos do Laboratório de Leitura e Análise de Dados de Gravadores de Voo do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa).
Candidato do PSB à Presidência, Campos morreu em um acidente de avião na manhã de quarta-feira no litoral de São Paulo.
A aeronave levava o socialista do Rio de Janeiro a Santos, onde ele cumpriria agenda de campanha, e arremeteu quando se preparava para pousar no aeroporto da cidade vizinha de Guarujá. Em seguida, o controle de tráfego aéreo perdeu contato com o avião.
REUTERS/montedo.com
Skip to content