Escolha uma Página
Prisão aconteceu durante a operação que prendeu mais sete pessoas.
Cabo foi encaminhado para o 2º BEC e responderá processo administrativo.
Delegados da Delegacia de Entorpecentes de Teresina (Foto: Patrícia Andrade/G1)
Delegados da Delegacia de Entorpecentes de Teresina (Foto: Patrícia Andrade/G1)
Patrícia Andrade
Do G1 PI
Teresina (PI) – Um cabo do Exército Brasileiro foi preso temporariamente nesta sexta-feira (11) suspeito de repassar informações privilegiadas para traficantes da Zona Norte de Teresina. De acordo com o delegado Kleydson Ferreira, da Delegacia de Entorpecentes e Repressão ao Tráfico, o cabo é filho de um policial militar. A prisão do suspeito ocorreu dentro da Operação Boreas, que prendeu mais sete pessoas por tráfico de drogas.
“O pai dele (cabo) é policial militar e comentava com os filhos quando as operações iriam acontecer na Zona Norte, daí ele repassava essas informações aos traficantes. Não sabemos ainda se o pai falava de forma intencional”, disse o delegado.
O cabo foi encaminhado para o 2º Batalhão de Engenharia de Combate (BEC) [2º Batalhão de Engenharia de Construção (BEC)] e responderá a processo administrativo e poderá ser expulso da corporação. Ainda segundo o delegado, a polícia conseguiu chegar aos criminosos após a prisão de um traficante com 100 quilos de drogas, na cidade de Timon, no Maranhão, no ano passado.
Na casa dos dois irmãos que comandavam a venda de entorpecentes no bairro Poti Velho a polícia encontrou documentos falsos e um avançado sistema de monitoramento. “Câmeras e uma televisão de 42 polegadas foram apreendidas na residência. Com estes equipamentos eles tinham a visão de todos os ângulos de fora da casa para identificar a presença de policiais”, revelou a delegada Daniela Barros.
Cerca de 70 agentes da Delegacia de Entorpecentes e Repressão ao Tráfico e Delegacia de Homicídios participaram da operação. Um mandado de prisão ainda será cumprido. (R. A.)
G1/montedo.com
Skip to content