Escolha uma Página
‘Prazo razoável’ para saída de militares brasileiros do Haiti é 2016, diz Amorim
Ministro da Defesa, Celso Amorim (Wikimedia(
O ministro Celso Amorim (Defesa) indicou que os militares brasileiros que compõem a Minustah (Missão da ONU para a Estabilização no Haiti) podem deixar o país no prazo de dois anos.
“É um horizonte razoável pra se pensar, porque é uma nova eleição [em 2016], será a terceira eleição democrática depois que a Minustah está lá, e se tudo correr como nós esperamos, acho que é razoável que o Haiti assuma sua própria responsabilidade sobre a questão de segurança”, disse Amorim nesta quinta-feira (27) após participar de audiência pública no Senado Federal.
Ele ponderou, no entanto, que essa decisão envolve ainda o Ministério das Relações Exteriores e a própria Presidência da República. Durante a reunião com os senadores, ele destacou ainda que a retirada brasileira já está ocorrendo.
“Chegamos ao máximo de 2.400 homens [no Haiti] e hoje estamos com 1.400. Estamos voltando a um nível pré-terremoto e queremos fazer com que a nossa presença seja cada vez mais na área de desenvolvimento socioeconômico”, disse o ministro, citando como exemplo iniciativas na área de engenharia.
Jornal Floripa/montedo.com
Skip to content