Escolha uma Página
Cadete brasileiro durante a competição (Adrián Hernandez/EL UNIVERSAL – reprodução: montedo.com)
CIDADE DO MÉXICO – Com instrutores de treinamento das forças especiais de seus países de origem, os cadetes dos EUA, Brasil, Colômbia, Nicarágua, Guatemala e México participaram na competição internacional Chimaltlalli 2014, nas instalações do Colégio Militar do México.
A competição chamada em espanhol “campo de batalla” foi realizada pelo sistema de pontuação obtida em corrida de 5 Km, nado tático com uniformes, armas e equipamento de campanha, pista de combate e tiro com fuzil e pistola.
Delegação do Brasil chegando ao México (Reprodução: Facebook)
Na da competição, realizada pelos  ‘100’ do exército mexicano,  uma mulher fez parte de cada equipe, composta por nove soldados de cada país realizando as mesmas atividades, ao ritmo dos cadetes homens.
A competição serviu como preparação para o “Sandhurst”, a ser realizado em abril, em Nova Iorque , com a participação de quinze países.
Cadete americana durante a competição (Adrián Hernandez/EL UNIVERSAL – reprodução: montedo.com)
Os cadetes da Guatemala foram treinados para a competição “Chimaltlalli 2014 “por Kaibils, os brasileiros por instrutores das Forças Especiais, e os cadetes da Colômbia por instrutores dos Comandos.
Durante a competição se avaliou tanto o treinamento físico – onde a altura da cidade de México influenciou o desempenho das equipes – como o treinamento tático também está sendo avaliada. Os cadetes mexicanos lideraram a tabela de pontuação.
“Esse tipo de habilidades contribui para os objetivos do sistema de ensino militar, que tem implementado um verdadeiro treinamento adaptado às diferentes necessidades apresentadas pelas unidades da Guarda Civil fornecendo aos cadetes um corpo de conhecimento que reforça a sua formação como futuros oficiais comandantes de tropas “, diz o ministério da Defesa mexicano.
Cadete brasileiro durante a competição (Adrián Hernandez/EL UNIVERSAL – reprodução: montedo.com)
Representando o Brasil, estiveram no México os cadetes da AMAN Daniel Tavares de de Mattos Martins, Fábio Bruno Condino, Flaviano Gomes Rodrigues Jr, Thiago Henrique Pereira Rodrigues, Vitor Miranda Campelo, Bruno Pazeto Batista, Daniel Mafra Leite, Franklin Wallace dos Santos e Pedro Henrique Gradovski Moreira e as alunas do IME Geyssyane Félix Macedo e Raíssa de Almeida Gouvêa.
Com informações do site EL UNIVERSAL
Skip to content