Escolha uma Página
Fronteiras

Ari Cunha

Chegando a Copa do Mundo o ministro Amorim aperta o cerco nas fronteiras do país. Inteligência mais 20 mil soldados das três Forças Armadas.
Em princípio as zonas críticas entre as fronteiras amazônicas com a Bolívia, Colômbia Equador e Peru. As quadrilhas internacionais de narcotráfico e tráfico de pessoas são os alvos. (R. A.)

Visto, lido e ouvido (Correio Braziliense)/montedo.com


Skip to content