Escolha uma Página
Passou para a reserva remunerada – a pedido – no último dia 22 o General de Divisão Marcos Edson Gonçalves Dias, que ficou conhecido nacionalmente após receber um bolo de aniversário e confraternizar com grevistas durante o movimento da PM baiana em fevereiro de 2012.
O desgaste gerado pelo episódio junto à cúpula das Forças Armadas inviabilizou o acesso do general à quarta estrela.
Ex-chefe da segurança de Lula, Gonçalves Dias não ficará desamparado. Continua como Assessor de Defesa na Secretaria de Assuntos Estratégicos (SAE), cargo para o qual foi nomeado em outubro.



Colaborou: Roberto Alves, o ‘Chapa Quente”

Leia também:
“Da bolsa” e “do bolo”: general Gonçalves Dias volta ao centro do poder

Skip to content