Escolha uma Página
Os soldados norte-americanos têm receio de serem expulsos ou de não serem promovidos por causa do excesso de peso.

Carolina Reis
Peritos defendem que as tabelas do Pentágono, para medir a gordura aos soldados, estão desatualizadas
 Peritos defendem que as tabelas do Pentágono,
para medir a gordura aos soldados,
estão desatualizadas (Getty)
Há cada vez mais militares americanos a fazer lipoaspirações de modo a poderem passar nos testes praticados pelo exército dos EUA que incluem a medição do peso.
A agência de notícias AP conta que os militares costumam procurar, com urgência, o cirurgião plástico Adam Tattelbaum, a quem pedem que lhes retire gordura na zona da cintura.
“Chegam em pânico com medo de serem expulsos ou de terem alguma menção de demérito que os prejudique na carreira”, disse o médico à AP.
Os soldados argumentam que não têm outra hipótese porque o método do Pentágono para a avaliar a gordura corporal também conta a flacidez e a parte muscular.
Peritos de fitness e médicos ouvidos pela AP sugerem ao Pentágono que mude as suas tabelas de avaliação, afirmando que estão desatualizadas e não refletem a realidade americana.
A Defesa americana, por sua vez, diz que são poucos os soldados com peso a mais que conseguem ser bem sucedidos.
Expresso XL/montedo.com
Skip to content