Escolha uma Página
Cerca de 3,6 toneladas de explosivos foram apreendidos, pelo Exército, na MT-320 rodovia de acesso a Marcelândia (710 km a Norte de Cuiabá). A carga estava irregular e iria para o canteiro de obras de uma empresa. O material seria usado na detonação de rochas em alguns trechos da rodovia onde são feitas obras de pavimentação.
O capitão Silon Schaiblich, delegado da 12ª delegacia de Serviço Militar em Colíder, explicou, que um caminhão transportava 140 caixas de explosivos granulados e algumas bananas de dinamites. “Não existia com a empresa autorização do Exército para fazer a detonação de explosivos naquela área.
Foi emitida nota fiscal para transporte dos explosivos de Aparecida de Goiania para Guapó (ambas em Goiás) e não havia nota de transporte para a região Norte de Mato Grosso. Também foi emitida guia de tráfego irregular até Guapó. Este caminhão simplesmente entrou em Mato Grosso de forma irregular”, explicou. “Estávamos monitorando esta questão há alguns dias. No feriado, conseguimos fazer a apreensão”, completou.
A carga está em uma área na região de Colíder e fica a disposição do Exército, da 9ª região militar, que conduzirá processo administrativo e decidirá se o carregamento será liberado caso a empresa faça a legalização ou ser permanecerá retido. O valor da carga não foi informado.
“Se uma carga desta fosse parar em mãos erradas poderia ser usada na criminalidade”, acrescentou o capitão, referindo-se aos caos de assaltos a caixas eletrônicos de bancos em Mato Grosso, com uso de explosivos.
O capitão disse que foram feitas, anteriormente, outras apreensões de explosivos na região Norte que seria usados em obras de detonação de rochas.
O Documento/montedo.com
Skip to content