Escolha uma Página
600 homens devem compor efetivo de batalhão de infantaria no município (Divulgação)
A pedido do vereador Fernando Assunção (PSDB), a Câmara de Vereadores de Sinop realizou no fim da tarde desta sexta-feira (04), audiência pública para debater os impactos da implantação do Exército Brasileiro na Região Norte de Mato Grosso. A unidade será construída no Bairro Alto da Glória, em área de 136 hectares até então pertencente ao extinto Instituto Brasileiro do Café (IBC) e que durante alguns anos foi usado como campo experimental da secretaria de Agricultura.
Durante a audiência o coronel Melniski, oficial da 13ª Brigada de Infantaria Motorizada, com sede em Cuiabá, falou sobre as funções do Exército e destacou que a tímida presença militar ao Norte da capital, onde funcionam apenas os Tiros de Guerra – unidades de treinamento rápido que sequer formam soldados, está prestes a mudar. “Com a implantação do Batalhão de Infantaria em Sinop, teremos um efetivo de pelo menos 600 homens entre oficiais e praças. Eles irão suprir a uma demanda reprimida de militares nesta região, que é estratégica por conta de sua localização geográfica,” destacou.
O projeto da unidade militar em Sinop está sendo desenvolvido pela equipe do Comando Militar do Oeste, com sede em Campo Grande, Mato Grosso do Sul. Embora ainda em fase de estudos e elaboração, sabe-se que a obra deve ter um custo aproximado de R$ 70 milhões. Os recursos iniciais foram garantidos no Orçamento da União através de emenda de Bancada sob responsabilidade do deputado federal Nilson Leitão, que destinou ao Exército Brasileiro rubrica de R$ 10 milhões.
Questionado sobre o início das obras, o coronel Barros, assessor Parlamentar da 13ª Brigada disse que o Exército em Sinop já pode ser considerado uma realidade. “A instalação do Batalhão de Infantaria em Sinop é irreversível. Assim que o imóvel estiver sob nosso domínio, teremos acesso aos recursos da emenda do deputado federal Nilson Leitão, que está sendo fundamental para que nos instalemos aqui, e daremos início aos trabalhos”, garantiu.
O deputado Nilson Leitão, líder da Minoria na Câmara, disse que Sinop passará por uma nova transformação, tal qual a que passou quando se instalou na cidade, a Universidade Federal. “Sinop deixará de ser dependente do setor comercial e industrial. Teremos uma injeção de cerca de R$ 6 milhões em nossa economia, um dinheiro limpo que vai contribuir para elevar a qualidade de vida de nossa gente.”
O parlamentar lembrou ainda que a presença do Exército vai elevar a segurança e diminuir custos operacionais quando a presença militar se fizer necessária na região. Disse ainda que vai pleitear, no Orçamento 2014, os recursos necessários para garantir que a obra do Exército tenha começo, meio e fim.
O autor do requerimento da audiência, vereador Fernando Assunção, aproveitou a presença das autoridades e pediu ao presidente da Câmara, vereador Júlio Dias, apoio no sentido de transformar a estrada Angela, que margeia a área doada ao exército, em Avenida Marechal Candido Rondon, diante do compromisso, aproveitou e pediu ao deputado Nilson Leitão, recursos para pavimentar a avenida, melhorando a mobilidade e a infraestrutura do Bairro.
O Coronel Candido Nunes da Silva Filho, nomeado pelo Comando Militar do Oeste, Gerente do Projeto de Implantação da Unidade Militar em Sinop, também participou da audiência. Do poder executivo não havia representantes.
EXPRESSOMT/montedo.com
Skip to content