Rondônia: tropa do Exército prende grupo de bolivianos por extração ilegal de cascalho

Bolivianos são presos por extração ilegal de cascalho no Rio Guaporé
Quinze pessoas foram presas, além de dragas, balsas e barcos.
Extração era investigada pela Polícia Federal e Ministério Público Federal.

Leile Ribeiro
Do G1 RO
Balsa estava carrega de cascalho extraído ilegalmente (Foto: 6º BIS/Divulgação)
Balsa estava carregada de cascalho extraído ilegalmente (Foto: 6º BIS/Divulgação)
Chegam a Guajará-Mirim (RO) nesta quinta-feira (12) 15 bolivianos presos durante uma operação do Sexto Batalhão de Infantaria de Selva (6º BIS), no Rio Guaporé. A ação aconteceu na terça-feira (10) na região da área indígena Baía das Onças, distante cerca de duas horas de barco de Costa Marques (RO). Duas dragas carregadas com cascalho foram apreendidas. O material estava sendo extraído ilegalmente do Rio Guaporé. Na ação, que contou com 24 militares do Sexto Batalhão de Infantaria de Selva (6º BIS). Além dos bolivianos, os militares apreenderam barcos e equipamentos.
De acordo com o comandante do 6º Bis, tenente-coronel Reginaldo Vieira de Abreu, a extração já estava sendo investigada pela Polícia Federal e Ministério Público Federal. “O comando de fronteira foi informado sobre esse crime ambiental pela 17ª Brigada e fomos até o local verificar. Quando chegamos, muito material já tinha sido retirado do fundo rio”, conta.
Segundo o comandante, os envolvidos disseram que as dragas e todos os equipamentos pertencem a um boliviano que mora em Guayaramerim, na Bolívia. Os suspeitos, entre eles duas mulheres, estão sendo encaminhados à sede da delegacia de Polícia Federal em Guajará-Mirim (RO) e, devido a distância, devem chegar nesta quinta-feira (12).
“Estou aguardando a chegada dos suspeitos para iniciar os interrogatórios. Executar pesquisa, lavra ou extração de recursos minerais sem autorização ou licença é um crime ambiental que prevê pena de detenção de seis meses a um ano, além de multa. Eles devem ser autuados também por formação de quadrilha”, explica o delegado da Polícia Federal, Júlio Mitsuo Fujiki.
G1/montedo.com

2 respostas

  1. Legal… o EB executa a ação que deveria ser realizada pela Polícia Federal… E o salário ÓÓÓÓÓÓÓÓ ! Vivas aos nossos Comandantes puxa-sacos !!!!!!!! Agora o militar também é OTORIADE, militar agora também é PULIÇA ! Oba, vou pedir para incluir na minha carteira de identidade militar uma observação sobre o meu poder de PULIÇA !

  2. Ae te pergunta não era nós que teríamos que nos suicidar ao invés dos PF falada aqui na semana passada pó os cara nem trabalha ganha bem e ainda se suicida pó quer mais o que os delegados da PF fazendo aposta em casa lotérica pó meu o cara ja ganha bem pra caramba pra nós militares ganhar o quanto eles ganham só oficial coronel e general e outra os cara tavam tão preocupados em colocar ali os números pra ganhar que deixaram até o bandido roubar a casa lotérica e fugir a pé cara só pode ser no brasil que acontece isso não possível que acontece em outro pais pq falar uma noticia dessas para outra cara de nacionalidade diferente o cara ri de nós. É trágico se não chama-se brasil pais das bananas e marolinha..

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para o conteúdo