Dilma quer médicos militares no SUS

Médicos militares podem ir para o SUS
LUANA LOURENÇO
Médicos militares abandonam cargos por não poderem acumular funçõesBrasília – A presidente Dilma Rousseff quer que os médicos que atuam nas Forças Armadas possam trabalhar também no Sistema Único de Saúde (SUS). O fim da restrição aos médicos militares está previsto na Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 122/2011, que tramita no Senado e foi discutida ontem pela presidente com senadores líderes da base aliada.
“É uma perspectiva de termos um reforço significativo de médicos, principalmente porque as Forças Armadas estão em áreas de difícil acesso, como regiões de fronteira, onde temos uma dificuldade imensa de levar médicos e profissionais de saúde”, avaliou a ministra de Relações Institucionais, Ideli Salvatti.
A estimativa, segundo Ideli, é que “milhares de médicos” poderão passar a atuar no SUS, se a restrição para acúmulo de cargos de integrantes das Forças Armadas for derrubada com a mudança na Constituição. A forma de contratação dos profissionais na rede pública de saúde será discutida posteriormente, de acordo com a ministra. “O que a PEC dá é a permissão para que eles possam atuar no SUS. Os procedimentos serão detalhados na sequência”, explicou.
AGÊNCIA BRASIL/montedo.com

18 respostas

  1. Será que A presidente foi informada pela sua asssessoria que atualente um 2º Ten Médico recebe a metade que o governo federal quer pagar para o programa mais médicos ( que teve baixa adesao – mesmo pretendendo pagar 10 mil, casa e comida)?

  2. Com isso, podemos ver que a Constituição Brasileira é uma farsa, passível de ser mudada a qualquer momento, de acordo com interesses espúrios de nossos governantes. Faltam médicos para atender a família militar, e os poucos que restam terão que se submeter a essa manobra eleitoral de nossa "PresidentA". Parabéns aos nossos "líderes", que mais uma vez assistirão calados a mais um "estupro" de nossas FFAA.

  3. Não há nada de errado numa PEC que apenas abre a possibilidade do militar médico ter outro emprego público (SUS). Vejam bem: a PEC NÃO OBRIGA ninguém a trabalhar no SUS (até pq isto seria inconstitucional). O médico militar trabalhará se for da sua conveniência, e possivelmente ingressará mediante seleção pública, pois a CF EXIGE concurso para a contratação de servidores de carreira.

  4. Amigos duas perguntas:

    Os ST e SGT que tem curso superior de odontologia, fisioterapia,enfermagem, farmacêuticos e outras áreas de saúde terão essa oportunidade de ter duas fontes de renda?
    Nas unidades onde o médico faz expediente integral ele vai ser liberado?

  5. SE OS MILITARES ESTÃO PENANDO NOS HOSPITAIS, POLICLINICAS E POSTOS DE SAUDE MILITARES POR FALTA DE MEDICOS, PESSOAL E ESTRUTURA INAGIME O QUE IRA ACONTECER.
    LEMBRO TB QUE FALTA DINHEIRO NOS FUNDOS DE SAUDE MILITAR, POIS FOI TUDO CONTINGENCIADO E VAI PARA O CAIXA UNICO DO GOVERNO O QUE PAGAMOS, POIS NADA RECEBEMOS SEM FAZER PAGAMENTO, ISSO O CIVIL NÃO SABE E O MILITARES NÃO DIVULGAM QUE PAGAMOS INTEGRAL TODO MATERIAL DESCARTAVEL E UM PERCENTUAL SOBRE TODOS OS OUTROS PROCEDIMENTOS. PAGAMOS PARA QUE NADA NOS FALTASE MAS NÃO É BEM ASSIM QUE ACONTECE. O GOVERNO FICA COM OS REEMBOLSO E SOLTA MIGALHAS.
    NEM ENTRO NO MERITO DO GRANDE NUMERO DE PEDIDOS DE BAIXA POR BAIXO SALARIOS.

  6. A solução para os problemas sempre acaba sendo utilizar as FFAA. No fim as FFAA são sempre culpadas por todas as mazelas do país, sofrem todo o tipo de discriminação e revanchismo e curiosamente são também a solução para tudo. Esse governo é no mínimo esquizofrênico.

  7. Beleza GRANDE PRESIDENTA… não basta a saúde do Brasil estar fud…, a do militar tb TEM de ficar PIOR do que já é… É uma bestialidade seguida de outra….

  8. POIS ESTA REALIDADE JÁ EXISTE!!! Em Tabatinga, na tríplice fronteira, o Hospital Militar atende toda a população…inclusive peruanos e colombianos, que fazem o parto no Brasil para o seu filho, cidadão brasileiro, receba as inúmeras Bolsas dos "programas ditos sociais", que para eu, são alienadores de mentes!!!

  9. Alguém pode me informar se o artigo 5º do Estatuto dos Militares foi revogado ? Nosso Estatuto , no meu entendimento , é conflitante em relação ao devotamento à carreira militar, o que é estipulado no artigo 5º e o parágrafo 3º do artigo 29 que permite aos oficiais dos Quadros de Saúde e Veterinária exercerem suas atividades no meio civil, sem prejudicar seu serviço. As coisas mudaram e a PEC sobre o assunto fala de profissionais de saúde. Os dentistas serão beneficiados ? Os farmacêuticos? Os profissionais de enfermagem do QCO ? Os subtenentes e sargentos do Serviço de Saúde? Os médicos na maioria das OM fazem meio-expediente, inclusive nas OMS, o meio-expediente será estendido aos outros profissionais de Saúde ? Esse meio não vai prejudicar o serviço em sua OM ? Se não for, por que não estender o meio para todos os militares ? Quem esqueceu de uma lida no artigo
    5º do E1-80, acho que ele precisa ser revisto.

  10. Aqui em Uruguaiana, só por revanchismo, esse governo fascista fechou o hospital militar e agora ainda quer nos tirar os poucos médicos que temos?

  11. Pode ser que acabe a mamata dos médicos de Hospitais Militares que só trabalham meio expediente e sempre atendem em clínicas particulares sem contar os plantões em hospitais civis, que pagam em média 1.500,00 reais por plantão.

  12. INFELIZMENTE OS PRAÇAS DE SAÚDE NÃO SERÃO BENEFICIADOS. SOU MILITAR DE SAÚDE, COM URSO SUPERIOR E NÃO VOU PODER TRABALHAR TAMBÉM PARA COMPLEMENTAR MINHA RENDA. MAS OS OFICIAIS QUE GANHAM BEM MAIS, SÃO EM GRANDE MAIORIA NOVOS E SOLTEIROS, ENQUANTO OS SEGUNDOS, PRIMEIROS SARGENTOS E ST DE SAÚDE FICAM SEM OPÇAO. REVOLTANTE ISSO.

  13. Não consigo marcar uma simples consulta de oftalmologia e sou descontado regiamente no contracheque, usando ou não o FUSEx. É uma brincalhona a nossa presidentA!!!

  14. Praças com curso superior não são úteis para as FFAA.
    Isso é fato! Alguém tem alguma dúvida? Aqui na minha cidade temos falta de fisioterapeuta no HG, pois os sargentos que servem no hospital e são formados na área não podem atuar como tal. Mesmo estando registrados no Órgão de classe. O dir do hospital disse que depois que sairem QAO PODERÃO.
    Portanto senhores, coloquem isso na cabeça de uma vez por todas, PRAÇA SERVE PARA TIRAR SERVIÇO, fiscalizar faxina e auxiliar os "chefes" nas seções.
    PAREM DE SONHAR…

  15. Eles poderão trabalhar o que não quer dizer que seus chefes serão obrigados a liberá-los. Quando houver uma emergência quem terá prioridade a Unidade Militar ou o SUS???? Essa e outras questões devem ser levantadas.

  16. Caros, esta PEC so vem dar suporte legal aos médicos militares, pois é sabido que, senão todos, quase todos os médicos militares já acumulam a décadas dois cargos públicos, haja vista as diversas sindicâncias que rolou nos últimos anos sobre esse assunto.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para o conteúdo