“Velhos Camaradas”: a marcha militar mais tocada em todo o mundo.

Alte Kameraden (Velhos Camaradas) é a marcha militar mais tocada em todo o mundo.
O seu Autor – Karl Teike – nasceu em Stettin na Pomerânia. (Karl Albert Hermann Teike, 1864-1922).
Velhos Camaradas foi composta na antiga Prússia, em 1889. Tradicionalmente é tocada em juramentos à bandeira de muitos países e também é comum ouvi-la em universidades europeias, norte americanas e em algumas sul americanas, no final dos cursos. Também é interpretada em várias academias militares, entre elas a de West Point, nos EUA.
Confira Alte Kameraden dirigida por Andre Rieu:


Colaborou Roberto ‘Chapa Quente’

2 respostas

  1. Um pequeno apanhado sobre este compositor…
    ALTE KAMERADEN (VELHOS CAMARADAS)
    O ano de 1945 hoje está muito distante do mundo em que vivemos mas, é um marco do fim do sonho alemão de um reinado de 1000 anos. De lá para cá, tomaram o território, cobraram indenizações e o orgulho alemão teve que ser recolhido e não manifestado sob pena de confundirem povo com ideologia. Graças a Deus, neste limiar do século 21, da Nova Era, os alemães de todo o mundo parece que já estão adquirindo novamente o direito de se orgulharem do grande povo que sempre foram, continuam sendo e haverão de ser eternamente. Até mesmo em revisionismo histórico já se pode falar. Hoje, até a marcha militar mais tocada em todo e qualquer lugar do mundo a “ALTE KAMERADEN” (Velhos Camaradas) de CARL ALBERT HERMANN TEIKE, (1864/1922), nascido em STETTIN na Pomerânia, porto no estuário do Rio ODER, de onde partiram os nossos antepassados para HAMBURGO e de lá para o BRASIL entra livremente em nossos lares, clubes, carros, etc. Falemos um pouco do compositor. TEIKE apaixonou-se pela música militar em contato com a REAL BANDA DE MÚSICA DA GUARNIÇÃO DE STETIN e com 19 anos, ingressou na BANDA DE MÚSICA DO REGIMENTO DO REI CARLOS. Tocou em orquestras e teatros. Em 1889, ingressou no CORPO DA POLÍCIA REAL. Foi até homenageado pela POLÍCIA DE NOVA YORK para quem compôs THE BLUE POLICE em 1914. Em 1922, foi convidado pelo governo da FRANÇA para compor marchas para o exército mas não pode ir, porque estava doente. Faleceu nesse mesmo ano de 1922. Existe um monumento homenageando TEIKE em LANDSBERG. Sua biografia foi escrita por seu sobrinho KARL ANTON DOLL, sob o título “ALTE KAMERADEN”. KARL ALBERT HERMANN TEIKE, para nosso orgulho, POMERANO, compôs também: GRUSS AN POTSDAM (Saudações a Potsdam), BORÚSSIA (nome latino da Prússia), GRAF ZEPPELIN (Conde Zepellin), JUNG DEUTSCHLAND (Jovem Alemanha), BRUDERHERZ (Amigo íntimo), IN FREUNDSCHAFT UND TREUE (Em amizade e Lealdade), AUF GUT GLÜCK (Boa Sorte), PRINZ ALBERT (Principe Alberto), PRINZ WILHELM (Principe Guilherme), DER KAISER KOMMT (O Imperador está chegando), HEIL POTSDAM (Viva Potsdam), TREUE UND TREUE (Lealdade e Lealdade), FAHNENJUNKER (Porta-estandarte), KAMERADENTREUE (Lealdade de Camaradas), VOR DIE FRONT (Na frente de Combate) e NEUE KAMERADEN (Novos Camaradas), peça recuperada num arquivo berlinense só em 1966. As bandas militares foram silenciadas na Alemanha em 1918, por imposição do Tratado de Versailles e só voltaram a se apresentar à frente de suas unidades, em 23 de fevereiro de 1932, em desfile em BERLIM.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para o conteúdo