MS: Comandante do Exército garante SISFRON em dois anos

Monitoramento de fronteira funcionará em 2 anos
Projeto está em fase de instalação em MS
Foto: Adriano Moretto / Dourados News
General Enzo fez visita de inspeção nesta manhã, em Dourados
DOURADOS NEWS 
Em visita de inspeção na 4ª Brigada de Cavalaria Mecanizada na manhã desta quarta-feira (22), em Dourados (MS), o general do Exército Brasileiro, Enzo Martins Peri, destacou que em dois anos o Sisfron (Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteira) estará em pleno funcionamento na região.
“Esperamos em curto prazo colocar o nosso projeto em completo funcionamento e acredito que dois anos seja o suficiente para a liberação dos recursos, aquisição e implantação de novos equipamentos”, afirmou.
O sistema serve como forma de garantir a presença do Exército em toda a área de aproximadamente 17 mil quilômetros de fronteira do Brasil e auxiliar na defesa contra ações ilícitas como tráfico de entorpecentes, contrabando de mercadorias e outros crimes. A unidade de Dourados é piloto em todo o país.
‘Mudança de ambiente exige a transformação do Exército’, ressalta comandante Enzo
Segundo ele, a 4ª Brigada foi colocada como prioridade através de estudos e características apresentadas na região. “Colhemos informações sobre todos os delitos existentes próximo à fronteira com o Paraguai e observamos que seria ideal instalarmos a primeira base em Dourados”, afirmou.
Em Mato Grosso do Sul, foram entregues até o momento, 93 veículos leves de reconhecimento, 130 caminhões, 17 motocicletas para reconhecimento e comunicações, nove cozinhas de campanha, 1.458 conjuntos de equipamento individual, 10 kits posto de bloqueio e controle de estradas, conjuntos de saúde e material de engenharia, um radar SABER M-60 com capacidade para detecção de até 60 Km.
Todos os investimentos até o momento no projeto piloto para aquisição destes materiais foi de aproximadamente R$ 48,6 milhões. Existe a previsão de contratação de outros 320 militares.
Correio do Estado/montedo.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para o conteúdo