Ágata 7: Exército apreende 50 kg de maconha em Rondônia

Exército apreende 50 kg de maconha durante Ágata 7, em Vilhena, RO
Um suspeito foi preso durante operação na madrugada desta quarta-feira.
Polícia faz buscas em outro município para prender segundo suspeito.
Droga apreendida durante Operação Ágata 7, em Vilhena (Foto: Jonatas Boni/G1)
Droga apreendida durante Operação Ágata 7, em Vilhena (Foto: Jonatas Boni/G1)
Jonatas Boni
Do G1 RO
Um homem de 44 anos foi preso pelo Exército Brasileiro, na madrugada desta quarta-feira (22), na BR-364, em Vilhena (RO), transportando 50 quilos de maconha. A abordagem aconteceu na divisa de Rondônia com Mato Grosso em uma barreira montada pelos militares para a Operação Ágata 7. A droga apreendida, que saiu do Mato Grosso do Sul, foi levada à Delegacia Regional de Polícia Civil do município.
“A operação foi fruto de uma parceria com entre as polícias estaduais e o exército”, explica o delegado da DP, Fábio Campos. Mesmo com a prisão do suspeito, a polícia ainda não conseguiu, com precisão, saber qual era o destino da droga. O homem preso deve ser ouvido pelo delegado ao longo do dia.
Ao G1, Campos revelou que as investigações estão em andamento e que a polícia está realizando diligências em um município próximo a Vilhena para prender outro suspeito. De acordo com delegado, o homem preso pelo exército deve responder por tráfico de drogas e associação ao tráfico.
Esta é a segunda maior apreensão de drogas registradas em Vilhena. Em março deste ano, a Polícia Militar prendeu dois homens com 270 quilos de maconha. Os suspeitos estavam hospedados em um hotel da região central da cidade. Em abril, após autorização da Justiça, os policiais incineraram os entorpecentes apreendidos.
Ágata 7
Cerca de 1,5 mil militares atuam nas rodovias federais de Rondônia e Acre com a deflagração da Operação Ágata 7 no sábado (18). A operação ocorre nos 16,8 mil quilômetros de fronteira terrestre do Brasil com 10 países sul-americanos. De acordo com a 17ª Brigada de Infantaria e Selva, os crimes mais comuns nessa região são contrabando e descaminho.
Nas rodovias BR-364 e BR-421 a fiscalização foi intensificada e não deve ser fixa para evitar que possíveis criminosos façam desvios e consigam fugir dos bloqueios montados. Em Rondônia há presença de militares desde Vilhena até a saída de Abunã, distrito de Porto Velho.
G1/montedo.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para o conteúdo