Contingente de MS embarca para o Haiti

Militares de Mato Grosso do Sul embarcam para o Haiti com a missão de garantir paz no país

Karla Machado
Foto: Marcelo Victor/Capital News
O 1º escalão formado por 130 militares do Exército Brasileiro embarcou na manhã desta segunda-feira (13), ao Haiti para fazer parte da missão “Força de Paz do Haiti”. São 61 militares de Campo Grande, 499 de Mato Grosso do Sul que passarão 6 meses no país com o objetivo de garantir a paz no local.
De acordo com o Comando Militar do Oeste (CMO), os militares integrarão Batalhão de Infantaria de Força de Paz (Brabat 18). O Batalhão é formado por 856 militares do Exército Brasileiro, 244 da Marinha do Brasil, 34 da Força Aérea Brasileira, 34 do Exército Canadense, 31 das Forças Militares do Paraguai e 1 do Exército Boliviano, perfazendo um efetivo total de 1.200 militares.
Segundo o Comandante do Comando Militar do Oeste, João Francisco Ferreira, a preparação dos militares começou em fevereiro.
Foto: Marcelo Victor/Capital News
“A preparação dos nossos militares para esta missão começou desde fevereiro e terminou agora em maio. A tropa que embarca hoje esta preparada para atuar no cenário do Haiti. Nós já selecionamos os soldados que tem o perfil para atuar nessa missão”, explica o Comandante.
Para a militar que embarca na missão, Sabrina de Jesus, essa viagem é muito importante para a carreira.
“É muito difícil deixar a família e amigos aqui, mas essa viagem é muito importante para nossa carreira, pois vamos ajudar um país que precisa muito da nossa ajuda”, disse. “Mas nesse momento estou muito emocionada e ansiosa”, complementa a militar.
O Major Santa Rosa explica que a experiência é gratificante principalmente para o lado pessoal.
“É a minha segunda vez nessa missão e a experiência é muito gratificante. Adquirimos muito conhecimento tanto para o lado pessoal como para o lado profissional. Hoje são dois sentimentos um de saudade em deixar minha família, mulher e duas filhas, e o sentimento de satisfação, pois essa é uma missão aonde o Brasil vem se destacando, fala o major.
A técnica de enfermagem, Lilian Santa Rosa, fala da emoção e satisfação em ver o marido ir pela segunda vez para uma missão importante.
“Os sentimentos principais são a saudade e a satisfação em ver o meu marido ir pela segunda vez ao Haiti ajudar a população. Mas, sempre o apoiei para participar dessa missão”, afirma a enfermeira.
Ao todo os embarques serão divididos em 10 escalões para o Haiti. As viagens terminam no dia 8 de junho.
Capital News/montedo.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para o conteúdo