Amorim fala sobre treinamento das Forças Armadas para visita do Papa

Treinamento para segurança do papa começa em breve
Agência Estado
O ministro da Defesa, Celso Amorim, disse nesta quarta-feira, 8, dia seguinte da divulgação da agenda do papa Francisco no Rio de Janeiro, que em breve terá início uma série de treinamentos conjuntos das Forças Armadas com outros órgãos de segurança, como polícias Federal e Rodoviária Federal, para a atuação durante a Jornada Mundial da Juventude, que acontece de 23 a 28 de julho. Antes da Jornada, as equipes atuarão na Copa das Confederações, de 15 a 30 de junho. As ações de combate ao terrorismo estão no foco dos militares e agentes.
“Temos uma unidade especial dedicada a contraterrorismo e antiterrorismo, para realizar tudo que é necessário em termos de varredura e fiscalização. Temos que estar sempre alertas, não podemos ter certeza absoluta do que vai acontecer, mas estou certo de que vamos passar por esses eventos com tranquilidade. Já há um cronograma de treinamento conjunto das três Forças e outros órgãos”, disse Amorim. As ações de antiterrorismo são preventivas, de investigação e inteligência para identificar pontos frágeis, enquanto o contraterrorismo prevê medidas ofensivas para evitar ou retaliar ataques pontuais.
No Rio de Janeiro, os militares das Forças Armadas envolvidos na segurança de grandes eventos se reunirão no próximo dia 28, em uma unidade do Exército em Deodoro (zona oeste). No dia seguinte, Exército, Marinha e Aeronáutica farão testes separados em pontos diferentes da cidade.
Segundo Amorim, entre as unidades militares que trabalham na prevenção e estarão de prontidão durante a visita do papa está a Brigada de Operações Especiais, força de elite do Exército no combate ao terrorismo localizada em Goiânia. Nos dias 27 e 28 de julho, quando o papa Francisco participa de uma vigília e da missa de encerramento da Jornada em Guaratiba, na zona oeste, as Forças Armadas assumirão a responsabilidade pela segurança pública. Nos demais dias, o policiamento estará a cargo das forças estaduais, sob a coordenação da Secretaria Extraordinária para Segurança de Grandes Eventos, do Ministério da Justiça.

4 respostas

  1. Esse, acaba de descobrir o Brasil!!!
    Bla, bla, bla!!! Se as coisas funcionassem na mesma proporção das falas de ministros, aí sim, teríamos algum progresso. Promessas e mais promessas e um monte de "talvez" esse ano, "está" próximo, etc. Parece mais previsões de cartomante no ano novo. Deus permita que tudo corra bem nesses eventos e depois vão dizer que as coisas aqui funcionam com poucos recursos. Os exemplos estão na mídia. Nos EEUU apesar de todo rigidez na segurança ainda acontecem coisas. Imaginem aqui com todos esse morros e fronteiras abertas. Será que os europeus e gringos confiam no nosso esquema??!!

  2. Enquanto os PF, PRF e Força de Segurança Nacional que vêm de outros Estados da UF para dar apoios aos eventos citados nessa matéria recebem suas DIÁRIAS com a devida antecedência, o EB tem que se contentar em não receber suas diárias e se contentar com o seu inssosso CATANHO…

  3. com todos esses eventos prestes a acontecer no país,fico imaginando como uma tropa federal; completamente desmotivada,sem perspectivas,constituída na sua maioria de soldados recrutas possa contribuir efetivamente na segurança territorial.vejo que no passar da ultima decada ,as FA infelizmente caíram no esquecimento tornando-os superfulos para o nosso país.talvez seja porque torno-se uma mão de obra barata,que com certeza irá popular as esquinas com jovens prestando serviço obrigatório;causando assim aquela velha impressão de segurança.NÃO adianta abarrotar os quarteis com viaturas novas,se não possuem profissionais capacitados; para que no ,mínimo consigam a mobilidade necessária.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para o conteúdo