MPM denuncia fraude em processo seletivo para dentista do Exército na Bahia

PJM Salvador denuncia fraude em processo seletivo de dentista na 6ªRM
A Procuradoria de Justiça Militar em Salvador ofereceu denúncia contra cinco militares e um civil pelo crime de corrupção passiva, previsto no artigo 308, §2º, do Código Penal Militar. Os denunciados estão envolvidos em fraude no processo seletivo de dentista realizado pela 6ª Região Militar em 2010.
Em desacordo ao que estabelece a Lei 5.292/67, o Decreto 63.704/68 e a portaria 251/DGP, a terceira classificada na seleção de dentistas para a especialidade periodontia foi convocada antes das duas primeiras colocadas para a realização do Estágio de Adaptação e Serviço (AES), a ser cumprido no Hospital Geral de Salvador.
A primeira classificada na seleção foi quem representou na PJM Salvador, objetivando a apuração dos fatos. Nas investigações, descobriu-se que a convocada é filha de um engenheiro que mantém relações próximas com um militar da reserva da 6ª RM. Foi o ex-militar quem encaminhou o currículo da dentista que foi entregue à Comissão de Seleção do certame, realizado entre setembro de 2010 a fevereiro de 2011.
O militar reformado, além de deter um cargo em Fundação ligada à empresa do engenheiro, é diretor-executivo da Associação Guardião da Apa do Pratagi (AGIR), localizada em Ibirapitanga/BA, composta em grande parte por militares da reserva e detentora de acordos de cooperação firmados com o Exército. Outros dois denunciados também integram a Agir. Entre 2008 e 2011, a Associação recebeu recursos financeiros superiores a R$ 6 milhões da Fundação ligada ao engenheiro.
Trechos de conversas gravadas e depoimentos de envolvidos confirmam a formação de um esquema para burlar a ordem de classificação da seleção.
Para o MPM, o presidente da Comissão de Seleção Especial infringiu seu dever funcional ao ceder a pedido dos outros quatro denunciados para que convocasse e incorporasse a civil no cargo de dentista/periodontista do Exército. Assim, todos os denunciados, inclusive a dentista e seu pai, praticaram o delito de corrupção passiva.
MPM/montedo.com

Nota do editor:
Bahhhh!!!! Que baita ‘viagem’ do Procurador. Todo mundo sabe que essas coisas não acontecem no EB.

9 respostas

  1. Este fato, constatado e provado, investigado e provado, não pode ser verdade, Oficial do Exércto, é leal,valoroso,correto e cheio de virtudes, não posso crer… (pior cego é aquele que não quer ver)

  2. Outro dia me fizeram encontrar na internet uma foto de uma candidata a dentista. Como não era do gosto do solicitante, foi preterida. É mais ou menos assim que funciona…

  3. Tomara que não termine em pizza, igual a maioria das investigações no EB.
    É uma vergonha, só para ilustrar a situação, se você marca uma consulta para dentista no HGRJ (Vila Militar – RJ) só com 45 dias de prazo para você ser atendido, é mesmo uma maravilha.

  4. Lembrando ainda que para marcar uma ultrasonografia no HCE o usuário tem que se dirigir ao mesmo às quarta-feira, até no máximo 04:00 horas da madrugada sob pena de ficar sem número de marcação. A maioria dos usuários residem a mais de 40Km desse hospital.

  5. Nossa !!! Estou espantado, não sabia que isso acontecia no Exército!! Oficial Temporário entrar por favorecimento? Não, não é possível. É só fazer um levantamento no SICAPEX dos OTT que logo se vê os sobrenomes de generais e oficiais superiores. Cabide de emprego!!

  6. O atendimento odontológico no EB é uma vergonha, dois dentistas para um consultorio, estao sempre de papo furado e depois daqueles 45 dias esperando sua vez tem uma formatura ou reunião e ai voce é remarcado. Fora que um monte não faz na OM e outro monte o fusex nao cobre… ai que inveja de bons planos que ate implante cobre.

  7. ESTA ASSOCIAÇÃO NA CIDADE DE IBIRAPITANGA, EXISTE????????
    QUE TAL CONFERIR NA PROPRIA CIDADE?
    OS NOMES DOS ENVOLVIDOS PODE SER PUBLICADO???? AFINAL RECEBEU 6 MILHÕES DO EB PARA UMA COOPERAÇÃO. E QUAL É A COOPERAÇÃO???? IBIRAPITANGA É UMA REGIÃO FALIDA QUE PLANTAVA CACAU, FICA A 350KM DA CAPITAL E A 2KM DA BR 101. 90 KM DE ITABUNA.

  8. O Exército está se transformando em uma baixaria. É corrupção, é tráfico de influência, é corrupção ativa e passiva. Como se não se bastasse virou cabide de emprego para Oficiais, através dos sistema de PTTC, pois Praças não tem vez, isto é, vagas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para o conteúdo