Escolha uma Página
STM mantém condenação do padre Cheregato
O padre foi condenado na Justiça Militar, em 2011, a três anos de prisão, acusado de desviar dinheiro de fiéis, entre 1997 e 2005
O Superior Tribunal Militar (STM) rejeitou ação de embargos infringentes (recurso da defesa, fundamentado pela falta de unanimidade na decisão colegiada) ao capitão da Aeronáutica José Severino Cheregato, que por oito anos foi pároco da capela Nossa Senhora do Loreto, na Base Aérea de Fortaleza. Ele foi condenado na Justiça Militar, em 2011, a três anos de prisão pelo crime de peculato. Cheregato já havia sido condenado em primeira instância pela Auditoria Militar no Ceará em 2009.

Leia também:
CAPELÃO É INOCENTADO DE DUPLA ACUSAÇÃO DE HOMICÍDIO

CAPELÃO É CONDENADO POR DESVIO DE DINHEIRO E DEVE SER EXPULSO DA AERONÁUTICA

ADVOGADOS DE CAPELÃO CONDENADO PELO STM RECORREM DA DECISÃO

O padre Cheregato foi condenado por ter movimentado R$ 370 mil. Dinheiro oriundo de doações de fiéis, entre 1997 a 2005, à capelania da Base Aérea de Fortaleza.Segundo denúncia do Ministério Público Militar, o padre creditava em sua conta pessoal o dinheiro que recebia dos fiéis, além de ignorar procedimentos de registro dos valores.
Ainda de acordo com os autos, o capelão era muito requisitado pela alta sociedade fortalezense. O caso foi denunciado por outro padre capelão, que foi a um programa policial de TV falar de seu antecessor.
No mérito dos embargos infringentes, o ministro negou provimento, afirmando que, mesmo sendo as doações dinheiro privado, o capelão estava na condição de militar e tinha o dever de zelar e dar boa destinação aos valores e não se apropriar, como fez.
O POVO/montedo.com
Skip to content