Escolha uma Página
Forças Armadas têm novos comandos em SM
Um novo comandante assume amanhã a 3ªDE, a maior potência de combate terrestre do Exército Brasileiro
Arnaldo Recchia
O segundo maior contingente militar do Brasil tem novo comandante. (Foto Arquivo /A Razão)
O segundo maior contingente militar do Brasil está em Santa Maria e, portanto, não há dúvidas de que a cidade é um ponto estratégico para as forças armadas. Junto a isso estão os recursos federais que, por exemplo, podem injetar na economia local valores substanciais ao contabilizar os salários dos militares e, claro, a recente consequência da presença das unidades de blindados ou carros de combate que acabou gerando a oportunidade de fomentar a indústria bélica e metal mecânico.
São pelo menos 20 unidades militares na cidade sendo que Santa Maria é sede de uma Divisão de Exército que possui uma Brigada de Infantaria Blindada, duas Brigadas de Cavalaria Mecanizadas e uma Artilharia Divisionária, além de contar com um Regimento de Cavalaria, Batalhão de Comunicações e Campo de Instrução em sua estrutura organizacional, o que estende a área até a fronteira oeste do Estado. A responsabilidade de comandar toda esta complexa rede de defesa territorial cabe ao General de Exército, Sergio Westphalen Etchegoyen, pelo menos até sexta-feira quando ele passará o comando da 3ª Divisão de Exército ao General Geraldo Antonio Miotto.
O gaúcho de 56 anos, natural de São Marcos e pai de dois filhos chega à Santa Maria com a missão de comandar um efetivo de pelo menos 15 mil militares instalados em 44 organizações. Miotto vai ser a maior autoridade militar em 303 municípios em uma área correspondente a praticamente a metade do território gaúcho. Caberá ao General ser responsável pela segurança integrada de uma região com, se somados, três milhões de habitantes espalhados por uma faixa de fronteira com a Argentina e Uruguai, além é claro, da parte central do Rio Grande do Sul.
Parafraseando o filósofo chinês, Sun Tzu, de “A Arte da Guerra”, em que um general precisa ter bons comandantes para guiar a tropa, o General Miotto já vai ter o que comemorar, são inúmeros novos comandantes e chefes nas mais variadas unidades da região. As trocas são invariavelmente decididas pela chefia do Departamento Geral de Pessoal, em Brasília, que casualmente será o novo destino do General Etchegoyen.
Em se tratando de novos comandantes, em 2013 eles começaram a ser conhecidos já no segundo dia do ano. Dentro das unidades que fazem parte da 6ª Brigada de Infantaria Blindada, o Major Adriano Santana dos Santos assumiu a 6ª Bateria de Artilharia Antiaérea, no Bairro Perpétuo Socorro. Já no dia 3 de janeiro foi a vez de o Tenente Coronel Kleber Torres Camerino assumir o comando do 4º Regimento de Carros de Combate em Rosário do Sul. Aqui em Santa Maria, no dia 8, o Tenente Coronel Charles Sinval Siqueira assumiu a chefia do Depósito de Subsistência de Santa Maria que no caso é subordinado diretamente à 3ª Região Militar, assim como o Parque Regional de Manutenção que no dia 9 de janeiro recebeu o Tenente Coronel Otávio Monteiro de Castro Xará como novo Diretor.
Hoje, às 20h, o 1º Regimento de Carros de Combate, no Bairro Boi Morto, tem a troca de comando, quem assume é o Tenente Coronel Adilson Akira Torigoe. Já no dia 24 de fevereiro é a vez de o Tenente Coronel Rudimar Pucheta Gonsalves assumir o comando do 29º Batalhão de Infantaria Blindada. E segundo a agenda da assessoria de comunicação da 3ªDE esta deve ser a última troca neste primeiro semestre.
Mas Santa Maria não é apenas força terrestre, a cidade também conta com uma unidade estratégica da Força Aérea Brasileira, a Base Aérea de Santa Maria. Criada em 1970 a BASM possui quatro esquadrões, três deles operam com aeronaves propriamente ditas e o 4º Esquadrão do Primeiro Grupo de Comunicações e Controle faz a gerência do Espaço Aéreo no Cone Sul. E na manhã de ontem passou a ter um novo comando, que agora é de responsabilidade do Major Aviador Sandro Benedet.
A cerimônia de passagem de comando da 3ª Divisão de Exército acontecerá amanhã no quartel do 3º GAC/AP (Mallet) às 20 horas. Estará presente a maior autoridade militar do sul do país, o comandante do Comando Militar do Sul, General de Exército Carlos Bolivar Goellner.
Uma Divisão de Exército é formada por até cinco Brigadas e é comandada por um General de Divisão. É subordinada a um Comando Militar (Sul). No caso da 3ª DE, fazem parte quatro grandes unidades, a 1ª Brigada de Cavalaria Mecanizada (Santiago-RS), a 2ª Brigada de Cavalaria Mecanizada (Uruguaiana-RS), a 6ª Brigada de Infantaria Blindada (Santa Maria-RS) e a Artilharia Divisionária 3 (Cruz Alta-RS).
As Brigadas e as Artilharias Divisionárias são comandadas por Generais de Brigada, o primeiro nível do chamado “generalato”. Em Santa Maria fica a 6ª Brigada de Infantaria Blindada sob o comando do General de Brigada, Glaucio Lucas Alves. Elas são subordinadas a uma Divisão e podem ser compostas por:
– Regimentos (Ex. 1º Regimento de Carros de Combate);
– Batalhões (Ex.7º Batalhão de Infantaria Blindada);
– Grupos (Ex. 3º Grupo de Artilharia de Campanha Autopropulsado/Mallet);
– Esquadrões (Ex. º Esquadrão de Cavalaria Mecanizada);
– Companhias (Ex. 3ª Companhia de Comunicações Blindada);
– Pelotões (Ex. Pelotão de Polícia do Exército);
– Baterias (Ex. 6ª Bateria de Artilharia Antiaérea).
Além destes exemplos, Santa Maria também conta com unidades ligadas diretamente à 3ª Região Militar do Comando Militar do Sul que é comandada por um General de Divisão (Gen. Div. Roberto Fantoni Saurin). É o caso do Parque Regional de Manutenção e o Hospital da Guarnição de Santa Maria, o HGuSm.
Ainda há o Colégio Militar de Santa Maria que é subordinado à Diretoria de Educação Preparatória e Assistencial em Brasília.
A Razão/montedo.com
Skip to content