Escolha uma Página
Morte de Quitéria Pinheiro: soldado do Exército é preso
Soldado do Exército é preso no caso Quitéria Pinheiro
Soldado Renato Antônio da Paixão Cavalcante
(Ascom/PC-AL)
A Polícia Civil de Alagoas deu cumprimento nesta terça-feira (15) a mandado de prisão de mais um acusado na morte da funcionária pública Quitéria Maria Lins Pinheiro.
O soldado do Exército Brasileiro, Renato Antônio da Paixão Cavalcante, 20 anos, teve a prisão preventiva decretada pelo juiz Maurício Brêda, da 17ª Vara Crimina. Ele prestou depoimento ao delegado Cícero Lima, coordenador da Delegacia de Homicídios (DH) da Capital, e deve ficar detido na instituição a qual pertence.
De acordo com as investigações, comandadas pelo delegado, foi a própria irmã Luciana Lins Pinheiro quem mandou matar Quitéria Maria, executada quando estava em casa, na Rua Serafim Costa, no bairro Gruta de Lourdes, na noite do dia 12 de agosto do ano passado.
O crime, ainda pelas investigações, foi praticado pelo filho de Luciana (sobrinho da vítima), Klinger Lins Pinheiro, 20 anos, com a ajuda de Mustafá Rodrigues Nascimento e Renato Antônio da Paixão Cavalcante. Todos já estão presos.
O delegado Cícero Lima confirmou que, para a polícia, o caso está totalmente esclarecido, inclusive com a prisão de todos os envolvidos.
Alagoas 24 Horas/montedo.com
Skip to content