Escolha uma Página
Governo-Defesa: Em almoço com militares, Dilma diz querer um Brasil ‘democrático e bem defendido’
Em almoço de confraternização com a cúpula das Forças Armadas, a presidente Dilma Rousseff afirmou nesta quinta-feira (20) que deseja o Brasil democrático e bem defendido.
A presidente afirmou que é preciso uma interação entre os militares e a sociedade civil.
“Os assuntos relativos à defesa nacional devem e tem que interessar a todos os cidadãos e não só militares e especialistas. Sabemos que o engajamento da sociedade com o tema da defesa nacional pode formar um círculo virtuoso com a democracia, queremos ambos para o Brasil, o Brasil do século 21, um país democrático e bem defendido”, afirmou.
A presidente destacou que o país está preparado para se defender diante do protagonismo alcançado no cenário mundial. Dilma afirmou que o Brasil tem um compromisso com a paz, especialmente na América do Sul.
“O Brasil possui hoje presença altiva, ativa e soberana no mundo. Atuamos na integração da América do Sul”, afirmou.
Dilma disse que, apesar das restrições orçamentárias, houve investimento no material de trabalho das forças.
“Não poderia deixar de mencionar nosso compromisso com o fortalecimento da indústria nacional de defesa, vital para um país que deseja obter capacidades militares apropriadas e manter sua independência internacional”, disse.
Ao comando dos militares, a presidente destacou bandeiras de seu governo como a redução da extrema pobreza e destacou ações nessa área. Ela ainda voltou a falar sobre a prioridade de investir em educação.
O comandante do Exército general Enzo Peri fez um discurso em que enalteceu a gestão da presidente e disse que há muito a comemorar.
O ministro Celso Amorim (Defesa) agradeceu aparelhamento das forças e destacou o aumento de 30% anunciado em agosto pelo governo para as forças.
Folha Press/EBC/montedo.com
Skip to content