Escolha uma Página
A obesidade é a principal causa de desqualificação entre os aspirantes ao Exército dos Estados Unidos e provocou neste ano um número recorde de baixas nas fileiras militares, segundo dados compilados pelo jornal “The Washington Post”.
Pelo menos 1.625 soldados foram excluídos do Exército por excesso de peso nos primeiros dez meses do ano, 16 vezes mais que em 2007, momento no qual o desdobramento militar americano no mundo atingiu seu ponto máximo, segundo o “Post”.
Do mesmo modo, a obesidade lidera agora as causas de desqualificação entre os americanos que querem entrar no Exército.
Entre 1998 e 2010, os militares da ativa com sobrepeso ou obesidade se triplicaram, segundo o Centro de Vigilância Sanitária das Forças Armadas.
Em 2010, 86 mil soldados haviam sido diagnosticados com excesso de peso, 5,3% do corpo militar.
Esses números levaram o Pentágono a tentar atualizar seus programas de capacitação e forçar os comandantes a retirarem os recrutas fora de forma, para assim também diminuir o número de soldados.
O Pentágono tem a necessidade de reduzir o número de soldados pela retirada do Iraque e do Afeganistão e a forma física se transformou em um fator-chave para excluir os menos aptos.
“Uma força saudável e em forma é essencial para a segurança nacional. Nossos membros devem estar fisicamente preparados para desdobrar-se em qualquer momento em qualquer lugar do mundo em condições extremamente austeras e exigentes”, declarou uma porta-voz do Pentágono ao “Post”.
Em 2010, o Pentágono proibiu as cadeias de fast-food nas bases do Afeganistão, uma medida que esteve vigente durante oito meses e gerou muita polêmica. EFE
Yahoo Notícias/montedo.com
Skip to content