Escolha uma Página
Exército faz adestramento da tropa com simulação de guerra
Vanessa Lima (edição: montedo.com)
A 1ª Brigada de Infantaria de Selva realizou […] a Operação Roraima para adestramento de todos os quartéis subordinados sediados em Boa Vista e também em Manaus (AM). Ao todo, 858 militares participaram da missão que ocorre desde o início da semana nas proximidades do rio Surumu, ao Norte do Estado.
Conforme o Centro de Comunicação Social da 1ª Brigada, a Operação Roraima está enquadrada em um contexto de defesa externa e visa o adestramento de defesa do território nacional na porção compreendida pelo Estado.
Participaram do adestramento, militares da 1ª Base Logística, do 7º Batalhão de Infantaria de Selva, do 6º Batalhão de Engenharia de Construção, do 10º Grupo de Artilharia de Campanha de Selva, da Companhia de Comando, do 12º Esquadrão de Cavalaria Mecanizado, do 1º Pelotão de Comunicações de Selva, do 32º Pelotão de Polícia do Exército e do 1º Batalhão de Infantaria de Selva, com sede em Manaus.
O oficial da Comunicação Social, major Rodrigo Luiz, explicou que durante a operação é simulada a invasão do Brasil por um país externo via Roraima. A situação é de agressão a integridade do território brasileiro.
“A partir daí tem toda uma hipótese de emprego para expulsar o país agressor. Tem toda uma linha de atuação de defesa do nosso país. Medidas táticas são adotadas. No adestramento todos os armamentos orgânicos estão sendo utilizados”, detalhou.
Durante a Operação Roraima, que ocorre anualmente, uma simulação de ataque de aeronaves inimigas também ocorreu com o apoio do Esquadrão Escorpião da Base Aérea de Boa Vista. “Pode passar mil anos sem ser empregado, mas não podemos passar um ano sem nos adestrar”, destacou o oficial.


Exibir mapa ampliado

Além da manobra bélica, a 1ª Brigada realizou Ação Cívico-Social (ACISO) na porção Norte do Estado, atendendo as comunidades indígenas de Santa Rosa, Curicaca, Entroncamento e do Posto de Fiscalização Indígena que fica às margens do rio Surumu.
As comunidades receberam atendimento médico e odontológico. Paralelo à Operação Roraima, o Exército está disponibilizando ainda serviços como corte de cabelo e reparação de instalações dos moradores que estão “na linha de combate”.
As Ações Civico-Sociais são atividades realizadas pelo Exército Brasileiro para prover assistência e auxílio a comunidades, desenvolvendo o espírito cívico e comunitário dos cidadãos, no país ou no exterior, para resolver problemas imediatos e prementes.
Folha de Boa Vista/montedo.com
Skip to content