Escolha uma Página
Morador de Forquilhinha vai cumprir missão no Haiti
Imagem: divulgação Prefeitura de Forquilinha
Forquilhinha (SC) – Mais um forquilhinhense está prestes a entrar para a história do município. O 3º sargento Rainor Otávio Nandi, de 44 anos, viaja nos próximos dias para o Haiti. Ele vai participar da missão de paz naquele país, onde vai permanecer por seis meses. Há 25 anos no Exército Brasileiro, Nandi se inscreveu voluntariamente para a viagem. “Sempre quis participar de uma destas missões. Mas como tinha os filhos pequenos, fui adiando”, conta. Antes da viagem para o Haiti, Nandi esteve em treinamento por oito meses no Mato Grosso. Foram treinos diversos, inclusive de sobrevivência. Ciente dos riscos oferecidos naquele País, Nandi afirma que não se preocupa com isso.
“Minha maior preocupação vai ficar aqui: minha esposa e meus dois filhos”, comenta. Durante o tempo em que vai ficar no Haiti, Nandi virá apenas uma vez ao Brasil. Natal e Ano Novo será ao lado dos outros militares que estarão por lá. A esposa Rejane, apóia a escolha do marido.
“Isso é importante para a carreira dele”, comenta. Os filhos, de 16 e 10 anos ainda estão tranqüilos. “A ficha deles ainda não caiu direito”, brinca a esposa Rejane, que até hoje ficou apenas 30 dias ininterruptos longe do marido.
Ao voltar da missão, Nandi deverá se aposentar. Embora esta não seja a primeira vez que ele participa de uma pacificação. Em 2011, esteve no Complexo do Alemão, no Rio de Janeiro, onde ficou por três meses. “Acredito que lá foi mais difícil do que será no Haiti”, argumenta. Para Nandi, o mais difícil da viagem será ver pessoas passando fome, especialmente crianças. “Sabemos que lá tem muita gente sem comida e se alguma criança pedir comida ou água na rua, não posso oferecer, são ordens”, fala com certa tristeza. Por enquanto, Nandi tenta não pensar no assunto. Está em ritmo de despedida da família e dos amigos, que já preparam uma grande festa.
“Vou reunir meus irmãos e amigos antes de ir. Quando voltar, certamente estarei diferente”, pondera. O prefeito Lei Alexandre entregou ao sargento, um diploma em reconhecimento pela participação na missão de paz. “Desejamos sucesso na missão e esperamos seu retorno para nos contar o que viveu por lá”, finalizou o prefeito.
sulnotícias/montedo.com
Skip to content