Escolha uma Página
Exército escolhe Belo Monte para fazer seus treinamentos
Tropas participaram de treinamento em canteiro da Usina Belo Monte. Crédito: CCBM
O Exército escolheu para realizar “exercícios e manobras” o canteiro de obras de Belo Monte, o mesmo local que tem concentrado uma série de polêmicas, paralisações e protestos contrários à construção da hidrelétrica, no rio Xingu, Pará.
Por meio de nota, o consórcio Norte Energia, dono do empreendimento, informou que pelo menos 250 militares do 51º Batalhão de Infantaria de Selva, sediado em Altamira, participaram de um treinamento operacional dentro do sítio Pimental, um dos quatro canteiros da usina.
O tenente-coronel Volber Freire, comandante do Batalhão, disse que a participação em operações desse tipo está prevista na Constituição e pode se assemelhar a um treinamento para situação real. “O adestramento pode ser feito não só aqui, mas em qualquer empreendimento que tivéssemos a ordem para realizar um posto de segurança estático”, disse.
A Norte Energia cedeu o espaço para o exercício. Durante toda a terça-feira, os militares se reuniram nas instalações e realizaram a ocupação de uma unidade considerada um ponto estratégico para que se tenha o controle do acesso e seja permitido o livre funcionamento do local. “Os militares ocuparam logo cedo a portaria do sítio e distribuíram as companhias pelas áreas industrial e de infraestrutura do canteiro, como o paiol de explosivos e os acessos terrestres e fluviais”, informou a Norte Energia.
O treinamento começou na madrugada de 30 de outubro e terminou no final do mesmo dia. Os militares iniciaram a desmobilização do canteiro no fim da tarde e realizaram, durante a madrugada, a marcha de 42 quilômetros até a rodovia BR-230. Segundo o comandante, a finalidade é que “todos os soldados e oficiais partam de uma situação de não conhecimento da missão e faça o deslocamento com todo desdobramento logístico e operacional para a ocupação”.
AN Jornal Floripa/montedo.com
Skip to content