Escolha uma Página
Militares apreendem 3,5t de drogas durante Operação Ágata VI
Além de suas próprias funções, os militares também prestaram ajuda à população fronteiriça com médicos
Os militares brasileiros que participaram de uma vasta operação realizada nas fronteiras do país com o Peru e a Bolívia, apreenderam um total de 3,5 toneladas de drogas, segundo um balanço final divulgado nesta quarta-feira pelo Ministério da Defesa.
A “Operação Ágata VI”, na qual participaram 7,5 soldados das três Forças Armadas do país – Exército, Marinha e Força Aérea – apreendeu 201 embarcações, 67 automóveis e mercadorias de contrabando no valor de R$ 2,1 milhões, afirmou o escritório em comunicado.
Nesta operação, emoldurada nos planos de defesa de fronteiras do governo brasileiro, foram utilizadas pela primeira vez duas unidades do Veículo Aéreo não-tripulado (VANT), desenvolvido pela empresa Aeroeletrônica, subsidiária da empresa israelense Elbit.
Além disso, estas operações de vigilância realizadas ao longo dos 4.126 km de fronteiras amazônicas com o Peru e Bolívia, contaram o apoio de caças-bombardeiros, helicópteros de combate, lanchas de patrulha e blindados.
Além de suas próprias funções, os militares também prestaram ajuda à população fronteiriça com médicos, que atenderam durante duas semanas 13.230 pessoas, das quais 2.630 receberam atendimento odontológico.
As autoridades do Peru e Bolívia foram informadas, previamente, sobre esta operação e convidadas a enviar observadores no marco dos planos de cooperação na fronteira que o Brasil mantém com ambos os países.
A operação foi parecida com uma realizada em agosto, no limites do país com o Uruguai, Argentina e Paraguai, na qual foram apreendidos 880kg de drogas, assim como 11.730kg de explosivos.
Segundo o Ministério da Defesa, a “Operação Ágata VI” foi a última deste ano e será seguida, em 2013, por “pelo menos outras três” da mesma competência, com o “objetivo de levar a presença do Estado brasileiro às fronteiras”.
EXAME/montedo.com
Skip to content