Escolha uma Página
A China tem reforçado o investimento público
nas Forças Armadas do país (Agência Lusa)
Pequim – A China anunciou nesta terça-feira (23) um novo chefe de Estado-Maior da Força Aérea e a remodelação de altos cargos militares, antes da transição da liderança do país e do Partido Comunista, o que só acontece a cada dez anos.
Ma Xiaotian, general do Exército que participou em programas de intercâmbio militar com diversos países, incluindo os Estados Unidos, foi promovido a líder da Força Aérea chinesa, segundo a televisão estatal chinesa CCTV. Ma substitui Xu Qiliang, outro general que tem sido dado como futuro vice-presidente da Comissão Militar Central da China, que comanda as Forças Armadas do país.
Wang Guanzhong, ex-chefe do Departamento Geral da Comissão Militar Central, assume o posto de Ma até agora, como vice-chefe do Estado-Maior do Exército Popular de Libertação. Outras promoções incluem a nomeação de Zhu Fuxi como chefe da reunião militar de Chengdu, no sudoeste da China, que inclui a maior parte do Tibete.
A China tem reforçado o investimento público nas Forças Armadas do país, que têm cerca de 2,3 milhões de efetivos, num esforço de modernização no qual Pequim já disse que vai gastar 100 mil milhões de dólares (76,63 mil milhões de euros) em 2012, mais 11,2% que no ano passado.
Esta remodelação no topo da hierarquia militar surge antes do congresso do Partido Comunista Chinês, o partido único no poder na China, a partir de 8 de novembro, que vai escolher a nova liderança.
EBC (Agência Lusa)/montedo.com
Skip to content